Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

MPE investiga empresa suspeita de vender água com coliformes fecais; SES Monitora

 
O Ministério Público Estadual (MPE), instaurou Inquérito Civil Público para investigar possível comercialização de água mineral da marca “Finíssima” contendo coliformes fecais.

De acordo com a 6ª Promotoria de Justiça Cível, foram detectadas a presença microbiana constatada em dois vasilhames de 20L do lote nº 3514, conforme laudos de análise 1.1P.0/2018 do LACEN-MT, além de se opor aos padrões microbiológicos estabelecidos na legislação sanitária (RDC nº 275/2005 – ANVISA), que sugere a inserção de produto impróprio no mercado de consumo, o que contraria disposições da Lei federal nº 8.078/90 – Código de Proteção e Defesa do Consumidor.

Na portaria assinada no último dia 02 de março de 2018, o promotor de Justiça Ezequiel Borges de Campos, determinou que seja encaminhado para à Superintendência da Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde, que auxilie na elucidação dos fatos.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que  nesta segunda-feira (12.03), que já existe ação de inspeção sanitária agendada para o próximo mês.

Conforme a SES, em novembro de 2017, foi realizado a inspeção sanitária com colheita de amostra de água para análise junto ao Laboratório Central do Estado (LACEN), onde os resultados foram divergentes entre a amostra coletada pela Vigilância Sanitária e a amostra de contraprova apresentada pela empresa. Ainda conforme a SES, nas duas análises a pesquisa para Eschericha coli foram satisfatórias.

Durante a fiscalização, a equipe constatou que a empresa cumpriu com as ações emanadas pela fiscalização em novembro de 2017 - e a vigilância decidiu por monitorar o estabelecimento com colheita das amostras in loco pelos próximos 06 meses.


VGNoticias

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE