Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Projeto do MP estimula protagonismo social e diálogo em bairros violentos de Santarém

Rodas de conversas visam resolver problemas dentro das comunidades. Abertura do projeto ocorreu em Alter do Chão e o próximo a receber as ações será o bairro Santarenzinho.

 
 -  Alunos participando do projeto   39;Ministério Público em diálogos com a comunidade  39;, em Alter do Chão  Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divu
Alunos participando do projeto 39;Ministério Público em diálogos com a comunidade 39;, em Alter do Chão Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divu

Muitas coisas se resolvem com conversas bem trabalhadas onde todas as partes envolvidas têm direito de falar, sugerir e opinar sobre determinado fato. Promovendo rodas de conversas nos bairros com maiores índices de violência em Santarém, no oeste do Pará, o Ministério Público do Estado deu início ao projeto “Ministério Público em diálogos com a comunidade”.

O projeto é executado pela promotoria de Justiça do Tribunal do Juri em parceria com o programa Ministério Público e a Comunidade. Além do diálogo aberto, o objetivo é estimular o protagonismo social para resolução dos problemas dentro dos bairros.

Abertura do projeto

Alunos participando do projeto 'Ministério Público em diálogos com a comunidade', em Alter do Chão (Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divulgação) Alunos participando do projeto 'Ministério Público em diálogos com a comunidade', em Alter do Chão (Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divulgação)

Alunos participando do projeto 'Ministério Público em diálogos com a comunidade', em Alter do Chão (Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divulgação)

Com os índices de violência, a vila balneária de Alter do Chão foi o cenário ideal para que o projeto fosse colocado em prática. A pedido dos moradores, as ações ocorreram no barracão comunitário no dia 11 de abril. Os encontros nos bairros serão bimestrais e devem ocorrer até o fim do ano deste ano. O próximo está agendado para o dia 9 de maio, no bairro do Santarenzinho.

A abertura da roda de conversa foi marcada pela apresentação do Programa “Profissão Repórter” de setembro de 2012, que tratou do tema violência urbana. Em seguida foi aberto espaço para perguntas, relatos e sugestões, sendo enfatizado o problema de tráfico de entorpecentes na vila, como uma das principais causas de aumento da criminalidade.

O encontro contou com a presença de estudantes, moradores, representantes da Polícia Militar e Polícia Civil.

'Ministério Público em diálogos com a comunidade' foi realizado no barracão comunitário de Alter do Chão (Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divulgação) 'Ministério Público em diálogos com a comunidade' foi realizado no barracão comunitário de Alter do Chão (Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divulgação)

'Ministério Público em diálogos com a comunidade' foi realizado no barracão comunitário de Alter do Chão (Foto: Promotoria do Tribunal do Juri/Divulgação)

Inciativa

O promotor de justiça Rodrigo Aquino, titular da promotoria do Trubunal do Juri e Entorpecentes, foi o idealizador do projeto e buscou a parceria com o programa MP e a Comunidade, por meio da promotora de justiça Lilian Braga.

De acordo com o promotor, a atuação no Tribunal do Juri faz com que presencie o reflexo da violência, nos processos que tramitam na promotoria, por isso procurou as associações de bairros com maior índice de ocorrências, principalmente de crimes de homicídios e entorpecentes.

“O objetivo é tratar de assuntos relacionados a políticas públicas, direitos humanos e violência, e estimular o protagonismo social para o enfrentamento dos problemas da comunidade”, contou.

Ele ressalta que o número elevado de ocorrências é certamente fruto das relações estabelecidas em cada lugar.

“Esses bairros são populosos e precisam de políticas públicas”, enfatizou.

Reuniões bimestrais

A apresentação do projeto aos representantes dos bairros foi realizada no dia 20 de março, em reunião com a presença da promotora de justiça Lilian Braga, que coordena o programa MP e a Comunidade em Santarém, e os líderes dos bairros do Santarenzinho, Nova República, Maracanã, vila de Alter do Chão e da União das Entidades Comunitárias de Santarém (Unecos).

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE