Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Serviço de resgate de pacientes ribeirinhos é suspenso para reparos de ‘ambulancha’

Nas localidades onde o acesso for possível pelas vias terrestres, a ambulância realizará o resgate.

 
 -  Moradores de comunidades ribeirinhas de Óbidos estão sem assistência de ambulancha  Foto: Reprodução/ÓbidosNet
Moradores de comunidades ribeirinhas de Óbidos estão sem assistência de ambulancha Foto: Reprodução/ÓbidosNet

Estão suspensos por tempo indeterminado desde o dia 13, os serviços de resgate de Urgência e Emergência de pacientes da zona rural, área de várzea, realizados pela ambulancha em Óbidos, oeste do Pará, em decorrência do trabalho de manutenção e revisão minuciosa da embarcação.

Segundo informações da secretaria municipal de Saúde, o objetivo do serviço é melhorar a operação do equipamento e mantê-lo de acordo com as exigências da Marinha do Brasil.

Ainda segundo a Semsa, as equipes das ambulâncias e os agentes comunitários de saúde estão informados a respeito da manutenção e treinados para orientar a população, como sempre é feito em circunstâncias semelhantes.

Nas localidades onde o acesso for possível pelas vias terrestre e fluvial, a ambulância realizará o resgate. Nas comunidades onde o acesso for possível apenas pela via fluvial, a Semsa orienta que os moradores transportem os pacientes até a cidade, onde a equipe de resgate estará de prontidão para realizar o transporte até a unidade hospitalar.

A Secretaria de Saúde pede desculpas pelos transtornos causados pela suspensão temporária do serviço, e ressalta que está empenhando esforços para voltar com a operação da ambulancha o mais breve possível.

Serviço

Para acionar as equipes de resgate da Secretaria Municipal de Saúde, é só entrar em contato pelos telefones (93) 99166-2594 ou (93) 99145-6484.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE