Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Crimes violentos caem 53% em Juiz de Fora no primeiro trimestre de 2018

Balanço foi divulgado pela Polícia Militar nesta segunda-feira 16 .

 
 -  Homem é detido pela PM em Juiz de Fora  Foto: Reprodução/TV Integração
Homem é detido pela PM em Juiz de Fora Foto: Reprodução/TV Integração

Um balanço divulgado pela Polícia Militar (PM) nesta segunda-feira (16) aponta que o número de crimes violentos em Juiz de Fora caiu 53% no primeiro trimestre de 2018 no comparativo com o mesmo período de 2017.

De acordo com o assessor de comunicação da 4ª Região de PM, major Jovânio Campos, parte do resultado é reflexo do trabalho de inteligência desenvolvido pela corporação para prevenir e reprimir a ação de criminosos na cidade.

“A partir do mapeamento, conseguimos posicionar equipes policiais em locais e horários com maior incidência de crimes, o que inibe a ação dos autores, resultando na redução dos crimes violentos”, explicou o major.

  • Monitor da Violência Juiz de Fora: saiba como estão as investigações dos homicídios ocorridos no primeiro trimestre de 2018

O G1 publicou na semana passada um balanço realizado pela Delegacia Especializada de Homicídios com os dados referentes aos homicídios consumados e tentados registrados no primeiro trimestre dos anos de 2017 e 2018. Há uma pequena diferença em relação aos números da PM, pois, após investigações, podem ocorrer mudanças nas tipificações dos delitos.

Os números divulgados pela PM levam em consideração os crimes de estupro, estupro de vulnerável, homicídio consumado e tentado, roubo, sequestro e cárcere privado. Em 2017, esses crimes totalizaram 635 registros entre janeiro e março. Neste ano, o número caiu para 298 no mesmo período.

Major Jovânio da Polícia Militar em Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Integração) Major Jovânio da Polícia Militar em Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Integração)

Major Jovânio da Polícia Militar em Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Integração)

O major destaca também que outro fator importante a ser considerado na redução dos crimes violentos é o aumento na taxa de resposta imediata a esses crimes, que, segundo o balanço, teve uma ampliação de 70% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

"O número de prisões efetuadas em flagrante nesses tipos de crime atualmente é de 52%, ou seja, em mais da metade dos casos, a PM consegue identificar e prender os autores. No ano passado, esta taxa de resposta estava em 30%- isso porque os policiais já têm conhecimento dos principais suspeitos desses tipos de crimes que atuam na cidade", detalhou.

Confira abaixo os números divulgados no balanço da PM:

Balanço de crimes violentos

Fonte: PMMG deslize para ver o conteúdo

GEPAR

O major Jovânio destacou ainda a atuação do Grupo Especializado de Policiamento em Áreas de Risco (Gepar), que atualmente realiza monitoramento nos bairros Vila Esperança e Vila Olavo Costa, locais com grande número de registros de crimes nos últimos anos. As viaturas policiais permanecem de forma constante nessas regiões.

"É uma forma de atuação que encontramos para neutralizar ao máximo a criminalidade nestes locais. Além desse trabalho junto à comunidade, sabemos que essa ação resulta na migração dos criminosos para outras áreas, o que também mantemos em monitoramento constante", completou.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE