Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Populares reclamam de árvore caída e falta de manutenção em cemitério em Ji-Paraná, RO

Árvore caiu há cerca de 15 dias e danificou túmulos. Segundo Semosp, árvore deve ser retirada e mato cortado nos próximos dias.

 
 -  Árvore caiu há 15 dias e ainda não foi retirada do local.  Foto: Pâmela Fernandes/ G1
Árvore caiu há 15 dias e ainda não foi retirada do local. Foto: Pâmela Fernandes/ G1

Parte de uma árvore caiu no Cemitério da Saudade e destruiu vários túmulos em Ji-Paraná (RO), Região Central. Além dos problemas causados pela árvore, populares reclamam da quantidade de mato no local que dificulta o acesso aos túmulos. De acordo com o diretor de limpeza urbana da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), os problemas de manutenção no local devem ser resolvidos nos próximos dias.

Situado no 2° Distrito da cidade, o Cemitério da Saudade é o principal do município e tem aproximadamente 17 mil túmulos e cerca de 26 mil corpos sepultados. Segundo testemunhas, que preferem não ser identificadas, a árvore caiu há cerca de 15 dias e um funcionário da prefeitura esteve no local poucos dias depois para cortar os galhos e facilitar a retirada, mas o trabalho não foi finalizado.

O diretor de limpeza urbana da Semosp, Elói João Ribeiro, explicou que a situação da árvore deve ser resolvida ainda nesta semana. “Nós começamos o trabalho, mas tinham muitas formigas que impossibilitavam o trabalho. Passamos veneno, mas nosso único podador adoeceu. Já estamos contratando uma pessoa para resolver este problema”, explica Ribeiro. Ainda de acordo com Elói, todos os túmulos que foram prejudicados com a queda da árvore devem recuperados pela prefeitura.

Sobre a manutenção do cemitério, o diretor explica que este é um problema que se prolonga há muito anos: a prefeitura não tem funcionários suficientes para conseguir manter o local sempre sem mato. “É um problema que está sendo estudado pela prefeitura para ser definitivamente resolvido. Mato cresce muito rápido. Esta é uma realidade que temos hoje, são poucos funcionários para conseguirmos manter o local sempre limpo. Mas, na próxima semana uma equipe será enviada”, explica.

Árvores envenenadas

Segundo o diretor, outro problema que é enfrentado no local é que muitas árvores têm sido envenenadas no cemitério. De acordo com Ribeiro, a prefeitura não faz o plantio de árvores no loca. Normalmente, elas são plantadas pelos parentes ou amigos de pessoas que estão enterradas.

Porém depois das árvores crescidas, as raízes podem danificar e acumulam sujeira nos túmulos. “Nós não sabemos quem faz isso. Mas, são várias árvores que são envenenadas. Fazem um buraco e colocam uma sacola com veneno”, explica o diretor.

Ainda de acordo com o diretor, tempo depois, a árvore morre e acaba caindo. “Quando cai é complicado, pois não temos como entrar com o caminhão para retirar, e cortá-las antes de cair também acaba destruindo os túmulos. É uma situação complicada”, explica.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE