Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

TJ nega troca de juízes e manda processo tramitar imediatamente contra PMs em MT

 
A Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso rejeitou uma ação proposta pela defesa do cabo Gerson Luiz Correa Junior de suspeição de dois juízes militares que atuam no processo relativo ao caso do escândalo das interceptações telefônicas ilegais, que ficou conhecido como "Grampolândia Pantaneira". O desembargador Luiz Ferreira da Silva, relator do pedido no Tribunal de Justiça (TJMT), ainda determinou que a ação volte a tramitar imediatamente.

Com a decisão, o juiz da 11ª Vara Criminal Militar, Murilo Moura Mesquita, poderá reagendar as audiências. O processo foi suspenso quando iriam iniciar os depoimentos dos réus.

Além de Gerson, são réus os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Ronelson Jorge de Barros e o tenente-coronel Januário Antônio Batista. O primeiro a votar foi o relator.

Luiz Ferreira apontou que não ficou comprovado de que os coronéis da reserva que integram o conselho militar não teriam uma pré-disposição a condenar o cabo, em detrimento dos oficiais que também são réus no processo. “Não está exposto que os coronéis estão prepostos em condenar o excepto”, afirmou, em seu voto.

Quem acompanhou o voto foi o desembargador Gilberto Giraldelli, que teve entendimento semelhante. “Pelo fato dele estar atuando mais diretamente e ter a qualidade técnica ele estava, entre aspas, atuando de maneira superior ao coronel. A meu ver, não me leva a crer que eles tenham alguma predisposição de condenar o cabo”, disse.

O desembargador Sebastião Barbosa também acompanhou o relator. A defesa do cabo Gerson destacou a atuação de dois dos juízes integrantes do Conselho Militar, que atua no caso.

Um deles é o coronel Valdemir Benedito Barbosa. O advogado Thiago Abreu chegou inclusive a citar uma das falas usadas pelo coronel. “Está claro e evidente nos autos que, embora um cabo, tomava ou tomou decisões superiores do que um coronel. Não sei qual influência ele tem no Governo. Eu acho que a participação dele é bem superior a do coronel Zaqueu”, disse o coronel membro do conselho, em uma das audiências.


folha max

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE