Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Trabalhadores da coleta seletiva têm contato com agrotóxico descartado de forma irregular e passam mal em Capinópolis

Coletores passaram por atendimento médico e já foram liberados. Responsável pelo descarte irregular não foi encontrado.

 
 -  Embalagem do agrotóxico foi recolhida  Foto: Polícia Militar de Meio Ambiente/Divulgação
Embalagem do agrotóxico foi recolhida Foto: Polícia Militar de Meio Ambiente/Divulgação

Sete coletores de lixo passaram mal nesta quinta-feira (12) ao terem contato com uma embalagem com agrotóxico que foi descartado irregularmente em Capinópolis. O responsável pelo descarte não foi encontrado e o local onde o lixo estava não foi informado.

O secretário municipal de Meio Ambiente de Capinópolis, Vilson Bernardeli, chamou a Polícia Militar (PM) de Meio Ambiente de Ituiutaba e relatou que, durante o serviço na cidade, os coletores recolheram um saco e o levaram para o centro de coleta e separação de resíduos.

Quando o lixo passou pela esteira, os trabalhadores sentiram um cheiro forte, que se espalhou pelo local. Imediatamente as atividades foram suspensas, mas mesmo assim sete coletores passaram mal. Destes, seis foram encaminhados ao Hospital Faepu.

O médico João de Deus informou ao MGTV que os trabalhadores tiveram uma intoxicação momentânea. Todos ficaram em observação clínica na tarde desta quinta-feira e, como tiveram melhoras com os remédios, foram liberados no mesmo dia.

O produto que causou o mal estar nos coletores é um inseticida, que foi recolhido pela PM de Meio Ambiente e será destinado ao ponto de coleta credenciado para receber este tipo de embalagem.

A PM informou que fez rastreamentos nas imediações onde o material foi coletado, mas não foi possível identificar quem seria a pessoa que fez o descarte irregular do agrotóxico.

Por conta disso, a coleta seletiva na cidade foi suspensa por tempo indeterminado. O G1 entrou em contato por e-mail com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Capinópolis para saber onde a embalagem fo encontrada e como vai ficar a situação da coleta seletiva e aguarda resposta.

A polícia também ressaltou que descartar agrotóxicos ou qualquer substância tóxica em desacordo com as normas ambientais e de segurança é um Crime Ambiental conforme descrito no artigo 56, §1, inciso I da Lei Federal 9605/98, o fato será encaminhado a Policia Civil para providências de Polícia Judiciária.

Orientação

Quem tiver informação que esteja ocorrendo crime ambiental em sua localidade, a denúncia pode ser feita de forma anônima pelo número 181. No caso de Ituiutaba, o número 198 também pode ser usado.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE