Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Exames confirmam dois casos de sarampo em Juruti, no PA

Um jovem de 20 anos e seu filho de 9 meses tiveram diagnóstico confirmado da doença. Semsa reforçou medidas preventivas.

 
 -  Vacina contra sarampo é gratuita no Brasil e está disponível nas unidades básicas de saúde  Foto: Cristine Rochol/PMPA
Vacina contra sarampo é gratuita no Brasil e está disponível nas unidades básicas de saúde Foto: Cristine Rochol/PMPA

A Secretaria Municipal de Saúde de Juruti, no oeste do Pará, recebeu os primeiros resultados das amostras de sangue enviadas ao Laboratório Central (Lacen), e dois casos foram confirmados como sarampo. Trata-se de uma criança de 9 meses e do pai de 20 anos que esteve no estado do Amazonas três semanas antes de o filho manifestar sintomas da doença.

Segundo a coordenadora da Vigilância em Saúde de Juruti, enfermeira Márcia Patrícia, até o momento, o município tem mais cinco casos suspeitos sendo acompanhados. Mas, desde o primeiro momento da identificação dos pacientes, a Semsa iniciou as estratégias de prevenção à doença.

“Estamos realizando a busca ativa de não vacinados, intensificando as ações de vacina e promovendo bloqueio vacinal nas áreas onde foram encontrados os casos confirmados e os suspeitos. E nós continuamos fazendo isso em parceria com as unidades básicas de saúde. Agora fechamos uma parceria com a Alcoa para fazer a vacinação interna dos funcionários, pois nós sabemos que eles viajam bastante”, informou Márcia Patrícia.

Outra estratégia adotada pela Semsa de Juruti, segundo a coordenadora da Vigilância em Saúde, é a vacinação de criança abaixo da faixa etária de 1 ano.

“Nós estamos abrindo a vacinação para crianças a partir dos seis meses de idade. Então, a partir de hoje, também está disponível a vacinação para essas crianças, uma vez que um dos casos confirmados é de uma criança de 9 meses de idade. Ou seja, ela não tinha sido vacinada ainda por conta da idade. Na verdade, vamos abrir a oferta para crianças de 6 meses até adultos de 49 anos que não tiverem registro de vacina”, finalizou.

A vacinação é a medida mais eficaz de prevenção contra o sarampo e pode ser encontrada gratuitamente em todas as unidades básicas de saúde dos municípios.

O calendário de vacinação da criança estabelece que a vacina tríplice viral (contra sarampo, rubéola e caxumba) deve ser aplicada aos 12 meses de vida, com uma dose de reforço entre quatro e seis anos de idade, mas em casos excepcionais, como o que ocorreu em Juruti, com a confirmação de dois casos da doença, as secretarias de saúde podem adotar medidas como a vacinação de crianças com menos de 1 ano de idade.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda do sistema respiratório, altamente contagiosa, usualmente de evolução benigna, que tem como principal complicação a broncopneumonia. Seus principais sintomas são: febre alta, manchas vermelhas pelo corpo (exantema), mal-estar geral, coriza, conjuntivite e tosse com catarro.

O tratamento é feito com repouso, dieta líquida ou branda, medidas de higiene geral, hidratação, antitérmicos e limpeza das secreções oculares e nasais com soro fisiológico. Pessoas que apresentarem esses sintomas devem procurar um serviço de saúde e informar os países que visitou recentemente.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE