Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Prazo do abono salarial ano-base 2016 é prorrogado; 4,8 mil podem sacar no Amapá

Encerrado inicialmente no fim de junho, benefício pode ser retirado até 30 de dezembro. Pode sacar quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada em 2016.

 
 -  Saques podem ser feitos nas agências da Caixa Econônica e do Banco do Brasil  Foto: Jéssica Alves/Arquivo G1
Saques podem ser feitos nas agências da Caixa Econônica e do Banco do Brasil Foto: Jéssica Alves/Arquivo G1

O Ministério do Trabalho (MTE) anunciou a prorrogação do prazo para saque do abono salarial ano-base 2016, que havia encerrado no fim de junho. Com o novo período, entre 26 de julho e 30 de dezembro, um total de 4.893 trabalhadores amapaenses terão uma nova chance de retirar os valores, que somam R$ 3,6 milhões.

O aumento do prazo para retirada do abono salarial foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). É o terceiro ano seguido em que há prorrogação.

Para ter direito, o cidadão do setor público ou privado deve ter trabalhado por no mínimo 30 dias de carteira assinada em 2016, recebendo até dois salários mínimos por mês.

O benefício é pago desde o 2º semestre do ano passado atendendo a cronograma que encerrou em março. Desde então, todos que poderiam receber e não fizeram a retirada podem sacar.

Trabalhadores da iniciativa privada sacam os valores do Programa de Integração Social (PIS) na Caixa Econômica Federal. No caso dos servidores públicos, o pagamento é feito pelo Banco do Brasil, através do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

O valor do benefício varia de R$ 80 a R$ 954, dependendo do tempo em que a pessoa trabalhou formalmente em 2016. Por exemplo, se o período trabalhado foi de 12 meses, vai receber o valor integral do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 954). Se trabalhou um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 79,50), e assim sucessivamente.

Para sacar o abono do PIS, o trabalhador que possuir Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, pode receber o valor em qualquer agência da Caixa.

Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729-00-01.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE