Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Detran cancela mais de 30 mil carteiras de habilitação no Pará

Órgão identificou algum tipo de fraude no processo de fabricação dessas habilitações. Três servidores do Detran que participaram do crime foram identificados. O documento é comercializado livremente em grupos de conversa por mensagens instantâneas.

 
 -  Cor do documento e tipologia da fonte das letras utilizadas na CNH são o caminho inicial para saber se uma carteira é falsificada ou não  Foto: Políc
Cor do documento e tipologia da fonte das letras utilizadas na CNH são o caminho inicial para saber se uma carteira é falsificada ou não Foto: Políc

De janeiro a junho de 2018, mais de 30 mil carteiras de habilitação (CNH) foram canceladas pelo Departamento de Trânsito no Pará (Detran). De acordo com o órgão, os documentos estavam sendo produzidos com fraudes, sem que fossem feitos os processos da autoescola para a formação do novo condutor. Três servidores do Detran que participaram do crime foram identificados.

Em grupos de conversa por mensagens instantâneas, o documento é oferecido livremente. O novo condutor pode comprar a habilitação para qualquer categoria pagando um valor que iniciava em R$ 800, com a promessa de que o documento seria emitido pelo Detran.

“Então, meu amigo. A CNH ai é emitida em São Paulo. Tudo certinho para você no Detran. Vai tudo certinho. Prontuário pronto ai. Tudo beleza. Você não vai estar precisando fazer nenhuma aula, beleza? Tudo certinho para você. Só para você está usando ela”, disse um vendedor de CNH por áudio no grupo.

De acordo com o corregedor do Detran, Fábio de Oliveira Moura, algumas fraudes são facilmente identificáveis, mas há alterações que são difíceis de rastrear, principalmente quando saem de dentro do órgão.

“A fraude nessa habilitação mostrada é evidente, principalmente pela fonte de algumas informações que constam nela. A fonte é diferente da fonte oficial usada, a cor é diferente”, detalhou o corregedor.

Cor do documento e tipologia da fonte das letras utilizadas na CNH são o caminho inicial para saber se uma carteira é falsificada ou não (Foto: Polícia Militar/ Divulgação) Cor do documento e tipologia da fonte das letras utilizadas na CNH são o caminho inicial para saber se uma carteira é falsificada ou não (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)

Cor do documento e tipologia da fonte das letras utilizadas na CNH são o caminho inicial para saber se uma carteira é falsificada ou não (Foto: Polícia Militar/ Divulgação)

Em março deste ano, foi divulgado no Diário Oficial do Pará uma portaria do Detran que cancelou a habilitação de condutores por constatação de fraudes. A lista possui o nome de 26.224 motoristas. Em setembro, mais 400 carteiras serão canceladas.

Segundo Fábio Moura, a fraude só foi possível com a ajuda de três funcionários do Detran. Os únicos que tinham acesso à senha usada no sistema que faz o procedimento de produção de novas CNH.

“Foi concentrada em um único setor, com uma coordenadora, a gente já está atento em relação a isso, e essa fraude não acontecerá mais. Foi bloqueado e esses servidores não têm mais como emitir de forma fraudulenta. Essa participação tem que ser mais bem definida para saber o que cada um fazia. Isso a gente vai descobrir por meio do processo administrativo disciplinar, mas a gente sabe que um fez a maior parte desses processos”, concluiu.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE