Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Campo de empresário argentino é escavado em busca de dinheiro

Campo Cruz Aike pertence a Lázaro Báez, preso há dois anos e acusado de ter lavado US$ 60 milhões entre 2010 e 2013. Buscas em 2016 não encontraram nada no local, mas testemunhas voltaram a dizer que há contêiner com dinheiro não declarado enterrado ali.

 

Uma operação de busca por um contêiner enterrado com dinheiro está sendo feita neste domingo (9) em um campo na Patagônia argentina, propriedade de um empresário próximo dos ex-presidentes Néstor e Cristina Kirchner, algo que já tinha acontecido em 2016.

O procedimento ordenado pelo juiz federal Claudio Bonadio começou no sábado e continua neste domingo, informou a imprensa local.

Bonadio investiga os supostos subornos em obras públicas no caso que ficou conhecido como "os cadernos da corrupção", que envolvem a ex-presidente Kirchner (2007-2015) e dezenas de empresários.

A decisão de voltar a procurar dinheiro físico neste terreno árido, que já tinha sido escavado em 2016 com resultado negativo por ordem de outro juiz, surgiu do relato de três testemunhas que teriam voltado a apontar o local como o escolhido para esconder o dinheiro não declarado, segundo o jornal "Clarín".

O campo "Cruz Aike" fica a cerca de 50 quilômetros de El Calafate, uma vila turística em frente ao glaciar Perito Moreno, que pertenece ao empresário Lázaro Báez, preso desde abril de 2016 acusado de ter lavado US$ 60 milhões entre 2010 e 2013.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE