Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Médicos encontram indícios de violência sexual em corpo de criança que morreu em hospital de Dom Eliseu

Em menos de dois dias, menina deu entrada duas vezes no hospital da cidade. Justiça prendeu preventivamente a mãe e o padrasto pelo crime.

 

A Polícia Civil informou neste domingo (9) que prendeu a mãe e o padrasto de uma criança que morreu na tarde de sábado (8) no hospital de Dom Eliseu, no sudeste do Pará. Médicos que atenderam a paciente diagnosticaram hemorragia renal e encontraram indícios de violência sexual.

A suspeita da equipe de médicos ocorreu porque quinta-feira (6) a criança havia dado entrada no hospital diagnosticada com pneumonia. Após o atendimento ela recebeu alta. Dois dias depois retornou ao hospital, acabou não resistindo e faleceu. A unidade de saúde acionou a Polícia para investigar o caso.

A equipe policial se deslocou até a casa onde a criança morava e não encontrou a mãe e nem o padrasto. De acordo com a Polícia, após realizar buscas em residências de familiares e pessoas que se relacionavam com os responsáveis pela vítima, o casal foi encontrado e encaminhado para delegacia da cidade.

Segundo a Polícia Civil, após colher os depoimentos dos suspeitos, o padrasto foi autuando por estupro de vulnerável e homicídio qualificado. A mãe da menina foi enquadrada por estrupo de vulnerável qualificado por omissão imprópria.

Após a audiência de custódia, o juiz de Dom Eliseu manteve a prisão preventiva dos suspeitos que foram transferidos para o presídio em Ananindeua, na região metropolitana de Belém.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE