Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Kim Jong-un diz que quer se reunir de novo com Xi Jinping para continuar consolidando laços

Líderes já se reuniram duas vezes neste ano. Economia da Coreia do Norte depende da China, seu vizinho e principal parceiro comercial.

 
 -  Li Zanshu,   39;número três  39; de Pequim, se reúne neste domingo  9  com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un  Foto: KCNA/via Reuters
Li Zanshu, 39;número três 39; de Pequim, se reúne neste domingo 9 com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un Foto: KCNA/via Reuters

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, expressou seu desejo de se reunir novamente e em breve com o presidente da China, Xi Jinping, para continuar consolidando laços com o país vizinho, segundo informou nesta segunda-feira (10) a agência estatal de notícias "KCNA".

Assim transmitiu Kim a Li Zanshu, "número três" de Pequim com o qual se reuniu neste domingo (9) em Pyongyang por causa das celebrações do 70º aniversário da fundação da Coreia do Norte.

O líder norte-coreano explicou a Li que uma nova reunião com Xi ajudaria a "solidificar ainda mais e a aprofundar a firme e especial relação entre os dois países", segundo a "KCNA".

Li, que durante a reunião entregou a Kim uma carta assinada por Xi, ressaltou o desejo de Pequim de sedimentar os laços sustentados e estáveis "independentemente da situação internacional".

Kim Jong-un se reúne com o presidente chinês Xi jinping em Dalian, em maio (Foto: Ju Peng/Xinhua via AP) Kim Jong-un se reúne com o presidente chinês Xi jinping em Dalian, em maio (Foto: Ju Peng/Xinhua via AP)

Kim Jong-un se reúne com o presidente chinês Xi jinping em Dalian, em maio (Foto: Ju Peng/Xinhua via AP)

O encontro ressalta a recente melhoria de relações entre os dois países, após anos de afastamento frente aos avanços do programa nuclear da Coreia do Norte, cuja economia depende enormemente de seu vizinho e principal parceiro comercial.

Kim e Xi se reuniram duas vezes neste ano. O primeiro encontro ocorreu em março em Pequim. A segunda reunião foi realizada em maio na cidade chinesa de Dalian, próxima da fronteira com a Coreia do Norte.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE