Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Harvey Weinstein: Promotoria de Manhattan derruba uma das acusações contra produtor

Segundo a agência AP, o juiz negou parte do processo criminal envolvendo o produtor.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

A promotoria de Manhattan derrubou parte do processo criminal contra Harvey Weinstein. Segundo a agência Associated Press, o anúncio foi feito nesta quinta-feira (11) na presença do produtor.

O juiz concordou em negar a acusação de Lucia Evans, uma das mulheres que acusa Weinstein. Há um ano, Evans relatou ao The New Yorker que o produtor a forçou a fazer sexo oral durante um encontro em seu escritório em 2004.

As outras acusações do processo seguem intactas, incluindo uma mulher que acusa Weinstein de estupro em 2013 e, outra, que cita que o produtor a forçou a praticar sexo com ele em 2006. Weinstein diz que é inocente.

Benjamin Brafman, advogado do produtor, disse acreditar que Evans mentiu para a corte em seu depoimento.

Harvey Weinstein chega ao tribunal em Nova York — Foto: REUTERS/Mike Segar Harvey Weinstein chega ao tribunal em Nova York — Foto: REUTERS/Mike Segar

Harvey Weinstein chega ao tribunal em Nova York — Foto: REUTERS/Mike Segar

Escândalo em Hollywood

O escândalo envolvendo o nome de Weinstein abalou Hollywood desde que várias mulheres passaram a tornar públicos casos de assédio e violência sexual envolvendo nomes poderosos do cinema.

As primeiras acusações contra o produtor surgiram em uma reportagem de 5 de outubro, publicada pelo "The New York Times", sobre casos de abuso contra atrizes e outras mulheres.

O movimento deu origem à campanha Me Too, dedicada a combater crimes sexuais.

Além da polícia de Nova York, autoridades de Los Angeles e Londres abriram investigações contra Weinstein. Ele sempre alegou que as relações sexuais foram consentidas.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE