Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Palestina é morta após seu carro ser apedrejado por colonos judeus

Mulher viajava com seu marido e foi tacada perto da passagem militar de Tapuaj.

 

Uma mulher palestina de 47 anos morreu depois que colonos judeus apedrejaram o veículo onde ela e seu marido viajavam em uma estrada da Cisjordânia ocupada, de acordo com informações da polícia de Israel.

A vítima, identificada por veículos de imprensa palestinos como Aisha Muhamad Talal Rab, viajava na noite de sexta-feira (12) com seu marido, perto da passagem militar de Tapuaj, quando foram atacados com pedras por um grupo de colonos.

Segundo informações preliminares, ela recebeu uma pedrada na cabeça e morreu pouco depois no hospital.

Este é o último incidente de uma semana violenta na Cisjordânia. Antes, dois israelenses ficaram feridos em um ataque com faca na entrada de uma base militar na região de Nablus e no último domingo, outros dois israelenses morreram em uma fábrica da região industrial de Barkan.

As duas vítimas, Ziv Hajbi, de 35 anos, e Kim Yehezkel Levengrond, de 29, foram enterrados no início da semana passada.

A operação militar de captura do agressor, identificado como Ashraf Waleed Suliman Naalwa, de 23 anos, e que trabalhava com as vítimas, continua.

O jornal "Haaretz" informou hoje que o autor do atentado entregou uma carta a um colega onde dizia que planejava se suicidar e antes do ataque elogiou o falecido líder palestino Yasser Arafat.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE