Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Professor de matemática explica habilidades e assuntos recorrentes no Enem 2018

Na entrevista, o professor George Christ também dá dicas para quem tem dificuldades com números.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

O G1 Pará reuniu dicas para quem vai fazer a prova de matemática do Enem 2018 do próximo domingo (11). O professor George Christ dá dicas para quem possui dificuldades com os números e orienta sobre as habilidades e assuntos recorrentes no certame.

Neste domingo, 11, candidatos do Enem 2018 devem responder 45 questões de ciências da natureza e 45 de matemática. — Foto: Divulgação Neste domingo, 11, candidatos do Enem 2018 devem responder 45 questões de ciências da natureza e 45 de matemática. — Foto: Divulgação

Neste domingo, 11, candidatos do Enem 2018 devem responder 45 questões de ciências da natureza e 45 de matemática. — Foto: Divulgação

A segunda etapa do Enem é neste domingo (11). Os candidatos devem responder a 45 questões de ciências da natureza e 45 de matemática durante 5h30 de prova. Os portões fecham às 12h e a prova inicia às 12h30, de acordo com o horário local.

Confira a entrevista.

O que é importante o aluno saber para a prova de matemática desse domingo?

É importante saber que a prova se desvincula da educação tradicional, medindo habilidades e competências dos estudantes. O aluno precisa mostrar conhecimento para resolver esses itens e isso é o que a gente chama de conteúdo. É preciso saber desenvolver trinta habilidades, sendo que algumas delas tem mais incidência, como geometria, por exemplo, que 'cai' muito, pois é uma parte dos objetos que tem facilidade de contextualização. Áreas, volumes e triângulos. O aluno também deve dar uma olhada em proporcionalidade de modo geral, pois várias questões usam esse conceito. Geralmente, isso já representa 60% da prova.

Faltando poucos dias para a prova, o que o aluno deve revisar nessa reta final?

Caso tenha pouco tempo para estudar, ou está apenas na reta final de revisão, ele pode apostar em pontos específicos. A competência 7, que fala de estatística e probabilidade sempre vem todo ano. São em torno de 7 a 8 questões sobre o tema na prova. Porcentagem também é um tema sempre recorrente, que aparece em 25% da prova, seja em questões específicas ou dentro de outros itens. Estudar esse tema é importante porque vejo alunos com algum tipo de dificuldade com o assunto, devido o grau de dificuldade do Enem.

  • Veja também: Saiba como chutas; matemático explica metodologia TRI

Muitos estudantes têm dificuldades com a matemática e os números? Como driblar isso?

Isso envolve a competência numero 1, que é a competência numérica. O candidato deve conhecer os tipos de números existentes e dar significados a eles. Apesar de os números estarem presentes na vida, é uma competência com baixo rendimento no Enem. De modo geral, percebo que os estudantes não têm problema com os números, e sim com a matemática, já que ela não é só número, em si. Para contornar isso é importante que usar o raciocínio lógico. Algumas questões não precisam ser feitas com o cálculo exato, por exemplo. Usar a aproximação de valores é uma dica importante. Essas estratégias não são muito discutidas em sala de aula, mas são fundamentais, pois o Enem não cobra todos os cálculos detalhatamente.

Por onde o aluno deve começar? Questões fáceis ou difíceis? Há alguma fórmula para isso?

De 2009 até então, a prova é corrigida pelo sistema da Teoria de Resposta ao Item (TRI). O sistema atribui valores diferentes por questões e beneficia os alunos que acertam mais questões fáceis do que difíceis. É importate que o aluno tenha conhecimento disso e use o sistema ao seu favor. É importante que o estudante estabeleça uma ordem de prioridade na resolução das questões, da mais fácil para a mais difícil. Geralmente, se quer resolver tudo de uma vez, mas isso leva muito tempo. É necessário ter calma. Sugiro fazer primeiro as questões mais rápidas e fáceis e depois as mais difíceis e demoradas. Não se pode deixar de garantir as questões mais rápidas. Mesmo terminando com poucos acertos, a nota dele pode ser maior, devido o TRI. A teoria valoriza a coerência dos acertos.

Veja matérias, informações e outras dicas na página especial do Enem Pará 2018.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE