Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Após encontro com Putin, Nicolás Maduro anuncia investimento bilionário da Rússia na Venezuela

Investimento vai para os setores de petróleo e ouro, afirmou o presidente.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quinta-feira (6) que fechou acordos com a Rússia para investimento de mais de US$ 6 bilhões – cerca de R$ 23,5 bi segundo cotação do Banco Central do Brasil.

Segundo o próprio Maduro, os investimentos serão destinados a projetos nos setores de petróleo – para onde vai a maior parte do montante – e ouro.

"Estamos organizando um investimento petroleiro acima de 5 bilhões de dólares" e "contratos acima de 1 bilhão de dólares" para a exploração de ouro, garantiu Maduro à emissora estatal venezuelana VTV.

Além disso, segundo a agência EFE, Maduro assinou um contrato para garantir o fornecimento de 600 mil toneladas de trigo "para o pão para o povo venezuelano".

Encontro com Putin

Nicolás Maduro e Vladimir Putin se cumprimentam em reunião em Moscou — Foto: Maxim Shemetov/Reuters Nicolás Maduro e Vladimir Putin se cumprimentam em reunião em Moscou — Foto: Maxim Shemetov/Reuters

Nicolás Maduro e Vladimir Putin se cumprimentam em reunião em Moscou — Foto: Maxim Shemetov/Reuters

Maduro anunciou os acordos um dia depois de se encontrar com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou. Na reunião, o líder russo disse repudiar tentativas de mudar o regime venezuelano "a força".

"Eu acho que encontramos o ponto que nos ajuda a sobreviver e então lançar um programa econômico completo e extensivo que coopere totalmente com as relações entre Rússia e Venezuela", disse Maduro no encontro em Moscou.

O país sul-americano vive uma crise humanitária decorrente da violenta crise política e do colapso econômico. O número de refugiados e migrantes que deixaram a Venezuela chega a 3 milhões em todo o mundo, informou a Organização das Nações Unidas (ONU) no mês passado.

A ONU liberou, no fim de novembro, um fundo de emergência de US$ 9,2 milhões – cerca de R$ 35,5 milhões – para ajuda humanitária à Venezuela, a primeira assistência destinada ao país.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE