Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Roteirista de ‘Green Book: O Guia’ exclui conta no Twitter após postagem preconceituosa

Nick Vallelonga respondeu comentário contra muçulmanos feito por Donald Trump em 2015. Mahershala Ali, uma das estrelas do longa, é muçulmano.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

Nick Vallelonga, roteirista do filme “Green Book: O Guia”, excluiu sua conta no Twitter nesta quinta-feira (10) após um tuíte preconceituoso de 2015 ressurgir.

“100% correto, Donald Trump. Muçulmanos em Jersey City torcendo quando as torres caíram. Eu vi, como você, possivelmente em notícias locais da CBS”, postou o roteirista.

Tuíte foi resposta a uma declaração do então candidato à presidência Donald Trump, que afirmou ter visto muçulmanos aplaudirem o atentado às torres gêmeas, em 11 de setembro de 2001.

“Eu assisti quando o World Trade Center desmoronou. E eu assisti em Jersey City, Nova Jersey, onde milhares e milhares de pessoas estavam aplaudindo quando o prédio estava descendo. Milhares de pessoas estavam aplaudindo”, disse Trump.

Mahershala Ali, uma das estrelas do longa, é muçulmano. Filme conta a história do pianista de jazz Don Shirley fazendo turnê pelo Sul dos Estados Unidos nos anos 1960 acompanhado do motorista e guarda-costas Tony Lip (pai de Vallelonga).

“Green Book: O guia" foi o grande vencedor do Globo de Ouro 2019 e levou três prêmios: melhor comédia ou musical, roteiro e ator coadjuvante para Mahershala Ali.

Apesar de premiado, filme enfrenta polêmicas. A família do jazzista Don Shirley acusou o roteiro de Vallelonga de mentiroso e lamentou não ter sido consultada durante a realização do filme.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE