Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Preço do material escolar fica acima da inflação em 2019 na Grande Belém, diz Dieese

Cadernos, mochilas, lápis de cor e outros itens ficaram mais caros este ano. Dica é pesquisar pelo melhor preço, que varia dependendo do local de compra.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

Um balanço da trajetória de preço do material escolar encontrado em livrarias e papelarias da Grande Belém neste início de ano revela aumento que supera a inflação estimada em 3,50% para os últimos 12 meses. Os dados são do Dieese/PA, que fez o levantamento de cerca de 50 itens da cesta de material escolar. Outra situação que deve comprometer parte do orçamento dos pais diz respeito às mensalidades das escolas, que devem sofrer reajuste.

As listas de material escolar pedidas pelas escolas estão cada vez mais complexas e a dica do Dieese é pesquisar pelo melhor preço, que varia dependendo do local de compra. Em alguns casos, essa lista supera o valor de um salário mínimo, já que tudo está mais caro.

A pesquisa, realizada de 4 a 9 de janeiro, abrangeu produtos como cadernos, lápis, canetas, borrachas, lápis de cor, massa para modelar, lancheiras e até mochilas. Apesar da quantidade ainda pequena de material à disposição dos pais, há uma grande variedade de marcas de um mesmo produto e a maioria apresenta altas de preços superiores à inflação.

Alta de preços

O caderno está bem mais caro em comparação ao mesmo período do ano passado. Os reajustes no preço do produto não foram uniformes, podendo chegar a mais de 10%, podendo custar entre R$ 8 a R$ 50.

O lápis de cor também está mais caro e com preços bem diversificados dependendo da marca e do local de compra. A caixa com 12 unidades está custando, em média, R$ 19,65 com um reajuste em relação ao mesmo período do ano passado de 11,33%.

Já as mochilas, podem custar entre R$ 60 a R$ 300. As lancheiras podem ser encontradas com preços que variam de R$ 31,90 a R$ 109,90.
Sobre as mensalidades de colégios e universidades particulares, as informações obtidas pelo Dieese seriam de que há propostas de reajustes, que em muitos casos também superam a inflação, estimada em 3,50% para o ano de 2018.

Tebela de preços do material escolar

Fonte: Dieese/PA deslize para ver o conteúdo

 

 

Escolhidas para você:






PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE