Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Cesare Battisti: veja repercussão na imprensa internacional

Prisão de italiano ocorreu neste sábado 12 em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

Sites de veículos de imprensa de diversos países noticiaram neste domingo (13) a prisão do italiano Cesare Battisti em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. A prisão ocorreu na noite deste sábado. Battisti estava foragido desde dezembro de 2018, quando o então presidente Michel Temer autorizou a extradição do italiano.

  • Italiano Cesare Battisti é preso na Bolívia
  • Prisão ocorreu sem resistência; veja como foi
  • A condenação por assassinatos na Itália, a fuga e a prisão na Bolívia; veja cronologia

Confira, abaixo, a repercussão da prisão de Battisti na imprensa internacional:

Corriere della Sera (Itália):

O jornal italiano publicou que Battisti caminhava sozinho no momento em que foi capturado pela polícia. O texto lembra ainda que o italiano estava estava foragido desde dezembro de 2018, com a revogação da permissão de residência permanente no Brasil e a assinatura da ordem de extradição pelo então presidente Michel Temer.

Corriere della Sera publicou que o Cesare Battisti caminhava sozinho no momento em que foi capturado pela polícia. — Foto: Reprodução/Internet Corriere della Sera publicou que o Cesare Battisti caminhava sozinho no momento em que foi capturado pela polícia. — Foto: Reprodução/Internet

Corriere della Sera publicou que o Cesare Battisti caminhava sozinho no momento em que foi capturado pela polícia. — Foto: Reprodução/Internet

La Repubblica (Itália):

O jornal "La Repubblica" afirma que a prisão de Battisti foi feita por uma equipe especial da Interpol formada por agentes bolivianos, italianos e brasileiros. A publicação também acrescenta que Battisti não estava armado e não resistiu à prisão.

Repubblica afirma ainda que a prisão de Battisti foi feita por uma equipe especial da Interpol formada por agentes bolivianos, italianos e brasileiros. — Foto: Reprodução/Internet Repubblica afirma ainda que a prisão de Battisti foi feita por uma equipe especial da Interpol formada por agentes bolivianos, italianos e brasileiros. — Foto: Reprodução/Internet

Repubblica afirma ainda que a prisão de Battisti foi feita por uma equipe especial da Interpol formada por agentes bolivianos, italianos e brasileiros. — Foto: Reprodução/Internet

El Deber (Bolívia):

O jornal boliviano lembra que Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por crimes cometidos nos anos 1970. Ainda de acordo com o texto, o governo italiano enviou um avião com policiais e integrantes do serviço de inteligência para ajudar na localização de Battisti.

"El deber" lembra que Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por crimes cometidos nos anos 1970. — Foto: Reprodução/internet "El deber" lembra que Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por crimes cometidos nos anos 1970. — Foto: Reprodução/internet

"El deber" lembra que Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por crimes cometidos nos anos 1970. — Foto: Reprodução/internet

Página Siete (Bolívia):

O jornal boliviano diz que a prisão do italiano foi confirmada por um assessor do presidente do Brasil e, depois, pelo próprio presidente do país, Jair Bolsonaro. A publicação classifica Battisti como o "terrorista mais procurado da Itália".

"Página Siete" diz que a prisão do italiano foi confirmada por um assessor do presidente do Brasil e, depois, pelo próprio presidente do país, Jair Bolsonaro. — Foto: Reprodução/Internet "Página Siete" diz que a prisão do italiano foi confirmada por um assessor do presidente do Brasil e, depois, pelo próprio presidente do país, Jair Bolsonaro. — Foto: Reprodução/Internet

"Página Siete" diz que a prisão do italiano foi confirmada por um assessor do presidente do Brasil e, depois, pelo próprio presidente do país, Jair Bolsonaro. — Foto: Reprodução/Internet

La Razón (Bolívia):

O jornal "La Razón" afirma que a equipe da Interpol concentrou as buscas em Santa Cruz de La Sierra antes do Natal. Depois, ainda de acordo com o jornal, a polícia intensificou os trabalhos em alguns bairros da cidade.

"La Razón" afirma que a equipe da Interpol concentrou as buscas em Santa Cruz de La Sierra antes do Natal. — Foto: Reprodução/Internet "La Razón" afirma que a equipe da Interpol concentrou as buscas em Santa Cruz de La Sierra antes do Natal. — Foto: Reprodução/Internet

"La Razón" afirma que a equipe da Interpol concentrou as buscas em Santa Cruz de La Sierra antes do Natal. — Foto: Reprodução/Internet

Clarín (Argentina):

O jornal argentino destaca a declaração do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de que Battisti será deportado para a Itália. Antes disso, segundo a publicação, o italiano deve ser trazido para o Brasil.

"Clarín" destaca no texto a declaração do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de que Battisti será deportado para a Itália. — Foto: Reprodução/internet "Clarín" destaca no texto a declaração do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de que Battisti será deportado para a Itália. — Foto: Reprodução/internet

"Clarín" destaca no texto a declaração do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de que Battisti será deportado para a Itália. — Foto: Reprodução/internet

Der Spiegel (Alemanha):

A revista alemã afirma que Battisti fugia das autoridades italianas há décadas e que foi preso em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. O texto diz ainda que autoridades da Itália estão em um voo para resolver os trâmites para a extradição de Battisti para o país.

"Der Spiegel" afirma que Battisti fugia das autoridades italianas há décadas e que foi preso em Santa Cruz del la Sera, na Bolívia. — Foto: Reprodução/internet "Der Spiegel" afirma que Battisti fugia das autoridades italianas há décadas e que foi preso em Santa Cruz del la Sera, na Bolívia. — Foto: Reprodução/internet

"Der Spiegel" afirma que Battisti fugia das autoridades italianas há décadas e que foi preso em Santa Cruz del la Sera, na Bolívia. — Foto: Reprodução/internet

Die Welt (Alemanha):

O jornal alemão lembra que a extradição de Battisti foi uma das promessas da campanha eleitoral do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. A publicação diz ainda que, desde a emissão do mandado de prisão de Battisti, em dezembro de 2018, nenhuma pista sobre a localização do italiano tinha sido divulgada.

"Die Welt" lembra que a extradição de Battisti foi uma das promessas da campanha de Jair Bolsonaro. — Foto: Reprodução/Internet "Die Welt" lembra que a extradição de Battisti foi uma das promessas da campanha de Jair Bolsonaro. — Foto: Reprodução/Internet

"Die Welt" lembra que a extradição de Battisti foi uma das promessas da campanha de Jair Bolsonaro. — Foto: Reprodução/Internet

The Washington Post (EUA):

O jornal ressalta que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, elogiou a captura de Battisti. O texto destaca ainda que Bolsonaro publicou no Twitter críticas ao governo do ex-presidente Lula por conceder asilo político ao italiano no Brasil em 2010.

"Washington Post" ressalta que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, elogiou a captura de Battisti. — Foto: Reprodução/internet "Washington Post" ressalta que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, elogiou a captura de Battisti. — Foto: Reprodução/internet

"Washington Post" ressalta que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, elogiou a captura de Battisti. — Foto: Reprodução/internet

The New York Times (EUA):

O jornal americano publica que o ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, que também é vice-primeiro-ministro, disse à televisão que espera que Battisti esteja na Itália ainda nesta semana. A publicação lembra que Battisti viveu anos no Brasil e tem um filho brasileiro de cinco anos de idade.

NYT lembra que Battisti viveu anos no Brasil e tem um filho brasileiro de cinco anos de idade. — Foto: Reprodução/internet NYT lembra que Battisti viveu anos no Brasil e tem um filho brasileiro de cinco anos de idade. — Foto: Reprodução/internet

NYT lembra que Battisti viveu anos no Brasil e tem um filho brasileiro de cinco anos de idade. — Foto: Reprodução/internet

Le Figaro (França):

O jornal afirma que Battisti estava foragido há menos de dois meses, quando foi assinada a extradição pelo então presidente Michel Temer. O italiano deve ser deportado do território boliviano nas próximas horas, segundo o texto.

"Le Figaro" afirma que Battisti estava foragido há menos de dois meses, quando foi assinada a extradição pelo então presidente Michel Temer. — Foto: Reprodução/internet "Le Figaro" afirma que Battisti estava foragido há menos de dois meses, quando foi assinada a extradição pelo então presidente Michel Temer. — Foto: Reprodução/internet

"Le Figaro" afirma que Battisti estava foragido há menos de dois meses, quando foi assinada a extradição pelo então presidente Michel Temer. — Foto: Reprodução/internet

The Guardian (Inglaterra):

O jornal britânico destaca que a prisão de Battisti envolveu uma aliança de direita da Itália e do Brasil. Ainda segundo o jornal, o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, afirmou que Battisti começará a cumprir a sentença de prisão perpétua assim que chegar à Itália.

"The Guardian" destaca que a prisão de Battisti envolveu uma aliança de direita da Itália e do Brasil.  — Foto: Reprodução/internet "The Guardian" destaca que a prisão de Battisti envolveu uma aliança de direita da Itália e do Brasil.  — Foto: Reprodução/internet

"The Guardian" destaca que a prisão de Battisti envolveu uma aliança de direita da Itália e do Brasil. — Foto: Reprodução/internet

El País (Espanha):

O jornal espanhol lembra que Battisti viveu 15 anos no exílio na França, onde se tornou um autor de sucesso de romances policiais. O italiano também morou no México e no Brasil, onde se casou com uma brasileira e teve um filho.

"El Pais" lembra que Battisti viveu 15 anos no exílio na França, onde se tornou um autor de sucesso de romances policiais. — Foto: Reprodução/internet "El Pais" lembra que Battisti viveu 15 anos no exílio na França, onde se tornou um autor de sucesso de romances policiais. — Foto: Reprodução/internet

"El Pais" lembra que Battisti viveu 15 anos no exílio na França, onde se tornou um autor de sucesso de romances policiais. — Foto: Reprodução/internet

PRISÃO DE CESARE BATTISTI

  • Italiano Cesare Battisti é preso na Bolívia

  • Cesare Battisti: prisão na Bolívia ocorreu sem resistência; veja como foi

  • Cronologia: a condenação por assassinatos na Itália, a fuga e a prisão na Bolívia

  • Battisti será trazido para o Brasil antes de extradição para a Itália, diz ministro

  • Inteligência da PF informou autoridades bolivianas sobre fuga de Battisti para o país

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE