Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Killers fazem hino para refugiados em '''Land of the free''', mas intenção é melhor que canção

Existência da música faz mais sentido como trilha do clipe dirigido por Spike Lee, com imagens de imigrantes na fronteira entre EUA e o México no fim do ano passado.

 

O Killers lançou nesta semana o vídeo de “Land of the Free”. O clipe é assinado por Spike Lee, diretor americano de filmes como "Faça a coisa certa" (1989) e "Infiltrado na Klan" (2018).

A letra da nova música do grupo de Las Vegas é emocionante, sobre refugiados e liberdade, com críticas a Donald Trump e ao uso de armas.

Mas a existência da canção faz mais sentido como trilha do clipe, com imagens de imigrantes na fronteira entre os Estados Unidos e o México no fim do ano passado.

“Land of the Free” tem ótimas intenções, mas é um produto final muito derivativo, bem aquém do que o vocalista e líder Brandon Flowers pode fazer.

Ariana Grande, Killers, Jerry Smith + Safadão, James Blake +Travis Scott e Felipe Araújo

Ariana Grande, Killers, Jerry Smith + Safadão, James Blake +Travis Scott e Felipe Araújo

Ele começou a pensar nesta música em 2012, depois do massacre na escola Sandy Hook, em Newtown, no estado americano de Connecticut, e retomou a ideia no ano passado.

Claro que é fácil entender a necessidade de uma balada com coro e mensagem de esperança nestes tempos...

O que é questionável é o fato de Brandon já ter mandando e-mail para Bono pedindo opiniões sobre arranjos, sobre letra. Essa adoração pelo U2 pode ser um tanto perigosa para os rumos do Killers. Já era possível notar esse perigo no álbum "Wonderful wonderful".

“Land of the Free” reforça uma tendência entre lançamentos dos últimos meses, com destaque para Kesha ("Safe"), Khalid e Shawn Mendes ("Youth") e The 1975 ("This is America").

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE