Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Operação remove pichações ligadas a facções criminosas em Ananindeua

Operação Tolerância Zero passou na Guanabara, loteamento Carlos Marighella, no Aurá e comunidade do Vasquinho, no Curuçambá, bairros do município de Ananindeua.

 

Nesta segunda-feira (11), uma operação de segurança começou a percorrer bairros da região metropolitana de Belém para remover pichações feitas por facções criminosas. A operação Tolerância Zero começou na área da Pedreirinha, no bairro da Guanabara, e se estendeu para o loteamento Carlos Marighella, no Aurá e comunidade do Vasquinho, no Curuçambá, bairros do município de Ananindeua.

Além de apagar as frases de cunho criminoso, os órgãos de segurança as substituíram pela frase “Cidadão, denuncie o crime no seu bairro (181)”. Em todos os pontos os proprietários do muro foram previamente consultados.

De acordo com o coronel Albernando Monteiro, comandante de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM), outros onze pontos de pichação com conteúdo criminoso foram identificados na RMB.

Ainda de acordo com o coronel, os locais de pichação também coincidem com os bairros de maior incidência criminal na área metropolitana e a resposta da PM já tem sido dada.

A Operação Tolerância Zero deve prosseguir nos próximos dias, em parte da área de circunscrição do CPRM, que abrange o 6º (Jaderlândia, Atalaia, Cidade Nova, Icuí e 40 Horas), 21° (Marituba), 29º (Paar, Curuçambá e Distrito Industrial) e 30º batalhões (Guanabara, Águas Lindas, Águas Brancas e Aurá), além da 2ª Companhia Independente de Polícia Militar, com sede em Benevides. Juntas, as unidades são responsáveis por 26 bairros de Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE