Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Operação '''Uçá''' combate crimes em São Caetano de Odivelas

Policiais cumprem simultaneamente cinco mandados de busca e apreensão nesta terça 12 . Entre os alvos estão a sede da Prefeitura Municipal, a Secretaria de Saúde, o Conselho de Saúde e uma residência particular.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (12) a operação "Uçá", que investiga crimes referentes à contratação ilegal de servidores temporários, crimes de falsidade ideológica e prevaricação (crime cometido por funcionário público, que retarda ou deixa de praticar ato de ofício ou pratica-o indevidamente para satisfazer interesse pessoal), em São Caetano de Odivelas, no nordeste do Pará. Ao todo, os policiais civis estão cumprindo simultaneamente cinco mandados de busca e apreensão.

Entre os alvos estão a Prefeitura Municipal, a Secretaria Municipal de Saúde, o Conselho Municipal de Saúde e uma residência particular. Trinta servidores de segurança pública atuam para dar cumprimento às ordens judiciais.

A operação "Uçá", que leva o nome em alusão ao caranguejo, importante economicamente para o município de São Caetano de Odivelas, tem o objetivo de obter documentos e equipamentos de informática com registros relacionados ao objeto da investigação. Ao final da operação, os materiais apreendidos serão levados para a sede da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) em Belém.

De acordo com o delegado Tarsio Martins, as investigações iniciaram após a instauração de um Procedimento Administrativo Preparatório (PAP), que tramitou na promotoria local do MPE. Um dos servidores municipais passou a obstruir o andamento da apuração para prejudicar as investigações iniciais. A pedido do MPE, o caso foi encaminhado para a Polícia Civil, para que se apurasse a responsabilidade criminal dos autores.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE