Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

“De roubo ele entende bem”, diz prefeito a Valtenir sobre acusações de desvio de emenda da Santa Casa

 
 -
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, rebateu as acusações feitas pelo primeiro suplente de deputado federal, Valtenir Pereira (MDB), que declarou que o prefeito estaria “roubando a Santa Casa”, em decorrência da emenda de R$ 12 milhões, conseguida pela bancada federal do Estado não ter sido repassada ao hospital, por se tratar de verba carimbada. “De roubo ele entende bem”, rebateu Pinheiro ao dizer que seus advogados irão agir na Justiça.

Valtenir Pereira fez várias acusações contra o prefeito Emanuel Pinheiro, em decorrência dos R$ 12 milhões que não foram repassados à Santa Casa. O primeiro suplente de deputado federal disse que o prefeito “está dando uma rasteira” no hospital filantrópico e que “está roubando a Santa Casa”. Valtenir ainda chamou Emanuel de “pilantra” e “vagabundo”.

Nesta sexta-feira (15) o prefeito se manifestou sobre as acusações. Ele chamou Valtenir de “sujeito menor” e rebateu as ofensas.

“Olha, de roubo ele entende bem, se tem uma coisa que ele entende é de roubo, é de crime. Mas eu não quero falar, não vou baixar o nível. Ele é tão pequeno... essa questão de esqueminha, é porque ele não teve [esquema] na Prefeitura, e não vai ter”, disse Emanuel.

Sobre as acusações de que empresas ligadas a Valtenir estariam recebendo valores das emendas da Santa Casa, o prefeito não soube confirmar, mas citou que isso será apurado em CPI.

“O presidente do sindicato dos enfermeiros é que falou, que tem pessoas ligadas a ele. O vereador Renivaldo recebeu a denuncia, não fechou a CPI e vai chamar o presidente lá, e outras pessoas, agora eu não sei”.

Emanuel Pinheiro ainda afirmou que seus advogados acionarão a Justiça por causa das declarações de Valtenir.

“Eu fiquei sabendo desta entrevista, você acha que eu vou parar para preocupar com suplente de deputado? Deixa ele fazer o trabalho dele. O que ele falou vai caber à Justiça, meus advogados estão lá, vão agir, eu quero saber é de Cuiabá”, disse o prefeito.

R$ 12 milhões

O Ministério da Saúde confirmou nesta terça-feira (12) que a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá não poderia receber o repasse de R$ 12 milhões de emenda de bancada do Estado. Isso porque já haviam sido cadastradas 15 propostas beneficiando a unidade filantrópica. Além disto, foi explicado que não poderia haver remanejamento de destinação da emenda, após a definição da portaria de habilitação.

 O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB) encaminhou ofício ao Ministério da Saúde em 18 de fevereiro, solicitando informações sobre a emenda de bancada de Mato Grosso ao Orçamento Geral da União (OGU) de 2017.

 Em resposta, a chefe da assessoria parlamentar substituta, Míria de Figueiredo Damásio Padilha, confirmou o que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, já havia declarado anteriormente: A Santa Casa não tinha condições de receber o recurso, pois o limite de indicação de emendas para a unidade naquele ano já estava comprometido.


Olhar Direto

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE