Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

UFMT nega recurso a 59 estudantes aprovados por cotas e não preenchem requisitos para benefício

 
A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) negou recurso a 59 estudantes aprovados por cotas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para vagas na unidade, mas que não preencheram ou não apresentaram comprovação para o benefício.

A lista com os nomes dos alunos que tiveram o recurso negado foi divulgado no site da UFMT.

Ao todo, mais de 200 alunos que não preenchiam os requisitos foram considerados inelegíveis e convocados a se apresentarem à Comissão Permanente de Homologação e Acompanhamento de Matrículas por Ações Afirmativas para validação da matrícula.

A reavaliação de alunos cotistas aconteceu após movimentos sociais e internautas denunciarem candidatos que, supostamente, não atendem aos critérios especificados para as ações afirmativas.

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um procedimento para investigar supostas irregularidades nas aprovações por cotas.

A denúncia foi apresentada pelo Conselho Estadual de Promoção de Igualdade Racial (Cepir-MT), pelo Instituto de Mulheres Negras (IMUNE) e pelo Instituto de Formação, Estudos e Pesquisas Socioeconômico Político Cultural de Mato Grosso.

Segundo a denúncia, seis estudantes aprovados para o curso não possuem os fenótipos compatíveis e nem atendem aos critérios étnicos-raciais exigidos por lei para que eles assumam as vagas por cotas.

Para comprovar a denúncia, fotos tiradas das redes sociais foram anexadas na denúncia.


G1MT

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE