Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Deputado diz que enquanto empresa que só faz cachaça é beneficiada, alunos de MT fazem necessidade no mato

 
O deputado estadual, Wilson Santos (PSDB), disparou na manhã desta quarta-feira (20.03) que o governador do Estado, Mauro Mendes (DEM), não pode mais conceder incentivos milionários para a Cervejaria Petrópolis, enquanto alunos são obrigados a fazer necessidades fisiológicas no mato por falta de investimento na Educação.

“Governador não pode dar incentivo a Cervejaria Petrópolis, enquanto falta tampa nas privadas das escolas estaduais, onde nossas crianças têm que fazer necessidades no mato. Enquanto o Estado deixa de arrecadar milhões com empresa que só faz cachaça, e a educação está sem investimento”, declarou o tucano durante sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT).

Wilson Santos é presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Sonegação Fiscal. “Nenhum dos 24 deputados estaduais são contra os incentivos fiscais. Apenas queremos que sejam corrigidos algumas já concedidas e isso iremos investigar na CPI. Tem que corrigir e isso iremos cobrar do Governo”, afirmou.

A Cervejaria Petrópolis, que produz a cerveja Itaipava em Mato Grosso, é acusada de fazer doações de R$ 3 milhões à campanha do ex-governador Pedro Taques (PSDB) nas eleições de 2014 em troca da continuação de incentivos fiscais concedidos pelo Governo.

Conforme dados da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), atualmente das 768 escolas estaduais existentes em Mato Grosso, 400 precisam ser reformadas, porém, o Governo não detém de recursos financeiros suficientes para arcar com os custos das reformas.


VG Notícias

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE