Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍCIA

Vítima de execução lutava para tomar posse de fazenda

 
 -   /
/ /
Olavo Teodoro Ferreira, 71, executado em Alto Taquari junto com o agrimensor Francisco José Denipote, 62, era representante de uma ação judicial do espólio de Oswaldo Theobaldo Ferreira, ajuizada contra 6 pessoas. A área que estava em disputa possui 5.793 hectares. Olavo já tinha a imissão de posse, que é a decisão que conferia a ele a posse da fazenda Fazenda Sucuri/Lagoa dos Veados.

Na Justiça, o processo apontava uso de documentos falsos na abertura de matrícula, no cartório do 1º ofício da comarca de Alto Araguaia, com a utilização de documentos falsos. Os acusados usaram documento supostamente assinado por Theobaldo, que morreu em 1987.

O processo descreve que Oswaldo Theobaldo Ferreira adquiriu a área em 30/09/1963, mediante escritura de venda e compra. Em 2013, Olavo tomou conhecimento da ação de usucapião e que os requerentes, que são os acusados na ação de agora, almejavam o reconhecimento da propriedade de 149,73 hectares, alegando posse desde 2001.

A Justiça determinou a imissão de posse para Olavo Teodoro e a intimação dos requeridos. Os oficiais de Justiça só aceitaram ir até a fazenda, por diversas vezes, com reforço policial.

No dia 21 de janeiro um dos acusados recebeu a intimação na fazenda. O oficial de Justiça relatou que ele não apresentou qualquer resistência e só pediu para que lhe fosse garantida a plantação de soja. O oficial fez um Auto de Imissão de Posse manuscrito, assinado pelo acusado e pela vítima.

Foi agendado o retorno para dia 31 de janeiro, para Olavo tomar posse definitiva. Neste dia, porém, um funcionário afirmou que o acusado não tinha mais voltado à fazenda. Diante de toda situação, Olavo requisitou à Justiça a desocupação forçada da propriedade, com a retirada de todos os bens pertencentes aos acusados, sendo os maquinários e a lavoura de soja, para o exercício livre da posse. Este pedido ainda não foi analisado pela justiça.

Sobre o caso

Herdeiro de uma terra na região de Alto Araguaia (415 km ao sul de Cuiabá) e um agrimensor sofrem emboscada em uma estrada vicinal, quando seguiam para a propriedade do presidente do sindicato rural do município. O carro e os corpos de Olavo Teobaldo Ferreira, 71, e Francisco José Denipote, 62, foram localizados por volta das 17h30 desta segunda-feira (15). Eles foram executados a tiros.

A Polícia Civil informou que recebeu uma ligação de uma pessoa que mora próximo ao local do crime. O denunciante informou que havia ouvidos disparos de arma de fogo. Policiais se deslocaram para o local onde localizaram um veículo Fiat Uno, parado na entrada de uma chácara. No interior do automóvel estavam as duas vítimas, já em óbito.

Gazeta Digital

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE