Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Projeto de cuidados com cães e gatos é desenvolvido no campus Tapajós da Ufopa, em Santarém

A iniciativa tem como objetivo cuidar de animais e evitar abandono nos espaços da universidade.

 
 -   /
/ /

Com o objetivo de tratar e alimentar os animais, especialmente cães e gatos que habitam os espaços da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), campus Tapajós instalado no bairro do Salé, em Santarém, nasceu um novo projeto de extensão denominado “Peludinhos da Ufopa”.

Partindo do princípio de que os animais são responsabilidade de todos que compõem o ambiente acadêmico, o projeto envolve técnicos administrativos, professores, profissionais terceirizados e estudantes da instituição de ensino que devem cuidar e dar carinho aos peludinhos.

Segundo a professora responsável pelo projeto, Cintya Martins, do Instituto de Engenharia e Geociência (IEG), o controle populacional dos animais na Ufopa também é uma preocupação, assim como a conscientização de que é proibido o abandono de animais nas dependências da Universidade. “Uma grande preocupação atualmente que nós temos é o descarte de animais filhotes que nem abriram os olhos ainda e que são descartados aqui, isso é muito sério, por isso tem uma lei que protege de maus-tratos e abandono, e aqui não é lugar para eles”, pontuou.

Conforme a Lei n° 9.605/98 abandono e maus-tratos de animais é crime. A ideia do projeto não é tornar a universidade mais um ponto de abandono de animais, pelo contrário. Os animais que estão lá são castrados justamente para evitar que o número cresça, e quando alguém é flagrado abandonando novos animais na universidade é denunciado.

Ainda segundo Cintya Martins, muitos já ajudam de forma isolada, mas a intenção é viabilizar ações mais efetivas e responsáveis no cuidado com a saúde dos animais, como o fornecimento de uma alimentação mais saudável, por exemplo. "A nossa ideia é tentar dar uma melhor saúde para esses bichinhos que aqui se encontram, para que assim, futuramente, eles sejam adotados e tenham possibilidade de ter um lar responsável", concluiu.

Quem tiver interesse em ajudar e participar do "Peludinhos na Ufopa" pode entrar em contato com a professora Cintya Martins no (IEG) no campus Tapajós, rua Vera Paz, s/n – Salé. Ou pelo número (93) 99199-3032.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE