Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Buscas por avião que desapareceu após decolar de Jacareacanga se concentram em Monte Alegre

Sinal do celular do piloto foi rastreado pela última vez na região de Monte Alegre.

 
 -   /
/ /

As buscas pelo avião monomotor Cessna AirCraft-210L, de prefixo PR-RAW, que desapareceu no dia 12, após decolar de Jacareacanga, no Sudoeste do Pará com destino a Laranjal do Jari, no Amapá, estão sendo realizadas desde o início da manhã desta quinta-feira (18) na área do município de Monte Alegre, no oeste do Pará, onde foi rastreado pela última vez o sinal de celular do piloto.

Informações repassadas por uma operadora de celular à família do piloto Leonardo Pereira Machado são de que houve rastreamento do sinal no dia 12, às 12h54 na região do município de Uruará, e às 13h57 em Monte Alegre. Depois, o sinal não foi mais captado.

A informação foi confirmada ao G1 pela esposa do piloto Leonardo Pereira Machado. Além do piloto que é natural do estado de Goiás, viajava na aeronave o itaitubense Tassiano dos Santos Fernandes.

Tassiano dos Santos Fernandes e o piloto Leonardo Pereira Machado  estavam a bordo do monomotor Cessna AirCraft-210L — Foto: Reprodução/Portal Giro Tassiano dos Santos Fernandes e o piloto Leonardo Pereira Machado  estavam a bordo do monomotor Cessna AirCraft-210L — Foto: Reprodução/Portal Giro

Tassiano dos Santos Fernandes e o piloto Leonardo Pereira Machado estavam a bordo do monomotor Cessna AirCraft-210L — Foto: Reprodução/Portal Giro

Um familiar do piloto fez contato telefônico na quarta-feira (17) com o 4º Grupamento de Bombeiros Militar de Santarém, no oeste paraense, para auxiliar nas buscas que estão sendo feitas por aeronaves. A corporação aguarda uma solicitação oficial, que a família do piloto ficou de protocolar nesta quinta (18) no quartel do 4º GBM.

De acordo com Corpo de Bombeiros de Itaituba, assim que recebeu a confirmação do desaparecimento do monomotor, as informações foram passadas para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e a Força Aérea Brasileira (FAB) fez um levantamento das torres de comunicação com as quais a aeronave poderia ter feito contato.

Na terça-feira (16), uma equipe do Corpo de Bombeiros de Itaituba auxiliou nas buscas na área onde, a princípio, acreditava-se que a aeronave pudesse estar.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE