Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Salas de escola desabam na região de várzea em Santarém; Defesa Civil e Bombeiros são acionados

De um bloco inteiro, uma sala de aula, a secretaria e a sala de professores cederam. Apesar do susto, ninguém ficou ferido no incidente da tarde deste domingo 21 na comunidade Saracura.

 
 -   /
/ /

Um bloco da Escola Municipal Nossa Senhora do Livramento, na comunidade Saracura, na região do Rio Amazonas, em Santarém, no oeste do Pará, desabou parcialmente na tarde deste domingo (21). Uma sala, a secretaria e a sala dos professores cederam. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

De acordo com o diretor da escola, Ederlan das Neves, a escola é formada por três blocos, sendo que a parte que desabou é o primeiro pavilhão. O segundo bloco também já tinha apresentado problemas estruturais como rachaduras.

“Os problemas não eram necessariamente nessa estrutura que cedeu, mas sim no outro pavilhão. Os vizinhos falaram que começou com uma coluna que cedeu, começou a rachar e foi cedendo”, disse.

Metade do teto desabou sobre as salas da escola na comunidade Saracura — Foto: 4ºGBM/Divulgação Metade do teto desabou sobre as salas da escola na comunidade Saracura — Foto: 4ºGBM/Divulgação

Metade do teto desabou sobre as salas da escola na comunidade Saracura — Foto: 4ºGBM/Divulgação

Ao G1, a direção informou que tinha comunicado a Secretaria Municipal de Educação (Semed) sobre os problemas. Vistorias chegaram a ser feitas na escola.

Por ser região de rios, o calendário escolar é diferenciado por causa da cheia dos rios. Na escola que desabou as aulas iriam até 30 de abril. “Amanhã era para ter aula normal, agora vamos ter que pensar como vamos fazer porque nem os outros pavilhões podem ser usados”, completou o diretor.

Escola ficou com a estrutura de um bloco comprometida e os demais também apresentam problemas — Foto: 4ºGBM/Divulgação Escola ficou com a estrutura de um bloco comprometida e os demais também apresentam problemas — Foto: 4ºGBM/Divulgação

Escola ficou com a estrutura de um bloco comprometida e os demais também apresentam problemas — Foto: 4ºGBM/Divulgação

A Defesa Civil Municipal e o Corpo de Bombeiros foram acionados. À TV Tapajós o coordenador da Defesa Civil, Darlison Maia, disse que a primeira medida é suspender as aulas no prédio.

O G1 entrou em contato com a assessoria da Semed e aguarda retorno.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE