Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Após morte de 20 agentes de segurança pública, Governo anuncia medidas para proteger policiais

Redução de número de visitas aos presídios do Pará e maior reforço em ações de inteligência estão entre as medidas anunciadas.

 
 -   /
/ /

Na noite desta quinta-feira (16) um conjunto de ações emergenciais foram anunciadas pelo Governo do Estado para garantir a proteção de quem trabalha como agente de segurança pública no Pará. Até o momento, 19 policiais militares e um guarda municipal foram assassinados e alguns executados na Região Metropolitana de Belém.

Um dos principais pontos é a união dos setores que trabalham em ações de inteligência nos órgãos públicos. O grupo já identificou que a ordem para as execuções de policiais tem partido de dentro dos presídios.

Ordem de dentro dos presídios

Por isso, uma portaria deve ser publicada nos próximos dias para limitar a entrada de materiais não permitidos e também para reduzir de três para uma o número de visitas semanais as casas carcerárias do Pará.

“Uma vez que temos três visitas na semana, aumentamos três vezes as chances de entrar objetos não permitidos, como aparelhos celulares e drogas no sistema prisional.”, informou o secretário Extraordinário para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos, durante a coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (16), no Palácio do Governo, em Belém.

Tropas reforçam segurança em quatro áreas de Belém

Tropas reforçam segurança em quatro áreas de Belém

Investigação

Ainda segundo o Governo do Estado, dos 20 casos de atentados ou execuções contra os policiais paraenses em 2019, 19 foram resolvidos, ou seja, os responsáveis estão presos, mortos ou com mandados de prisão emitidos.

“Atuaremos conjuntamente com as demais forças de segurança, para que crimes contra agentes públicos, principalmente, não aconteçam, e eles permaneçam exercendo sua função, que é resguardar a segurança e a paz da sociedade”, reiterou o delegado-geral de Polícia Civil, Alberto Teixeira.

Condições de trabalho e baixos salários

A segurança dos policias foi tema de uma reunião com a Associação de Esposas e Familiares de Praças do Pará que pedem mais segurança e condições de trabalhos para os companheiros, incluindo a necessidade de ajuste salarial.

Sobre isso, o Governador, Helder Barbalho, afirmou que o reajuste para a categoria deve ser anunciado no segundo semestre e assegurou que os demais pedidos das mulheres também seriam atendidos, pois, como a compra de equipamentos como coletes à prova de balas e também reformas e construção de novos quartéis e destacamentos.

Outras medidas

Entre as medidas estão o reforço de ações educativas e de orientação para que os agentes públicos saibam como se proteger ao chegar e sair de casa e também a ampliação de cursos de autodefesa. Outra proposta é oferecer essa capacitação aos agentes da reserva.

Uma linha de crédito específica no Banco do Pará (Banpará) também foi anunciada. O objetivo seria que policiais possam adquirir casas em locais mais seguros. Mas outro projeto para a construção e conjuntos habitacionais em Ananindeua, Marabá e Santarém também deve ser encaminhado.

Mortes de policiais têm assustado paraenses.  — Foto: Reprodução / TV Liberal Mortes de policiais têm assustado paraenses.  — Foto: Reprodução / TV Liberal

Mortes de policiais têm assustado paraenses. — Foto: Reprodução / TV Liberal

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE