Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Em 24 dias, prefeitura recebe 730 cadastros da Ambav para o Residencial Moaçara I e II

Período para inscrição de associados encerra no dia 22 de maio. Previsão é que em junho abra o prazo para cadastramento da população em geral.

 
 -   /
/ /

24 dias após a abertura da inscrição para concorrer a um apartamento do Residencial Moaçara e Moaçara II, 730 cadastros de associados à Associação de Moradores do Bairro Aeroporto Velho (Ambav) foram feitos pela prefeitura. O prazo encerra no dia 22 de maio.

Esse primeiro cadastramento é exclusivo aos associados depois de determinação judicial. O prazo para inscrição da população em geral deve ocorrer em junho, de acordo com o Trabalho Técnico Social (TTS), órgão ligado à Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra).

  • Moradores listados pela Ambave serão os primeiros cadastrados para seleção do Residencial Moaçara

“Ainda estamos aguardando muitas pessoas apresentarem a documentação necessária. Vale ressaltar que toda documentação recebida será analisada por técnicos da Caixa Econômica Federal", explicou a coordenadora do TTS, a partir dos critérios do Programa Federal Minha Casa Minha Vida, Euna Vasconcelos.

A Ambav encaminhou a lista (confira a lista) e os associados devem apresentar os seguintes documentos (original e cópia legível):

  • CAD Único atualizado;
  • Carteira de Identidade;
  • CPF;
  • Comprovante do estado civil (certidão de nascimento, certidão de casamento, se viúvo o atestado de óbito do cônjuge);
  • Comprovante de renda (formal e informal);
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de estado de deficiência por órgão ou perito oficial (se portador de deficiência).

Critérios para o cadastro

  • Estar inscrito no Cadastro Único para Programa Sociais do governo federal;
  • Não ter imóvel próprio em seu nome ou ter sido beneficiado por algum programa habitacional do governo;
  • Renda familiar mensal bruta de até R$ 1.800,00
  • Famílias que residam em área de risco, insalubres ou que tenham sido desabrigadas;
  • Famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar;
  • Famílias de que façam parte pessoas com deficiência;
  • Famílias moradoras do Município há mais de 5 anos;
  • Famílias de que façam parte pessoas em situação de rua ou que recebam acompanhamento socioassistencial no Município e que constem como tal no Cadastro Único para Programa Sociais do governo federal – CadÚnico até 6 meses antes do processo de seleção.

O cadastramento é feito no prédio do TTS, que está localizado na Avenida Cuiabá, 661, bairro Liberdade, das 8h às 12h e das 14h às 17h.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE