Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

'''Monstro de Worcester''' é libertado após 46 anos preso por matar crianças no Reino Unido

Decisão da Justiça britânica revoltou familiares das vítimas e políticos locais. Órgão judicial considera que David McGreavy mudou consideravelmente no período em que esteve preso.

 

O homem conhecido como "o monstro de Worcester" deixou a prisão nesta terça-feira (11) após passar 46 anos preso. David McGreavy chocou o Reino Unido em 1973 quando matou três crianças e empalou os corpos na grade do vizinho.

De acordo com o jornal "The Guardian", o assassino matou os irmãos Paul Ralph, de 4 anos, Dawn, de 2, e Samantha, de 9 meses, para fazer a mais nova parar de chorar. Na época do crime, McGreavy era amigo da família Ralph pagava para morar na mesma casa onde eles viviam.

Inicialmente, o "monstro de Worcester" foi condenado à prisão perpétua. Pelas regras britânicas, detentos nessa condição podem deixar a cadeia, dependendo do caso, após 20 anos. Como McGreavy matou três crianças, a família pedia que ele permanecesse ao menos 60 anos preso.

Entretanto, um conselho judicial britânico publicou, em relatório, que McGreavy "mudou consideravelmente" desde 1973 e que ele reconhece a gravidade do crime. Um psicólogo do órgão, inclusive, afirmou que o homem dificilmente voltaria a cometer assassinatos assim após "aprender a permanecer calmo em situações estressantes".

Protestos contra a soltura

A decisão suscitou protestos da família das crianças mortas e de políticos locais. Segundo o "Guardian", o parlamentar Robin Walker, que representa Worcester no Parlamento Britânico, chamou de "vergonha" a decisão de soltar McGreavy.

"Francamente, não acho que alguém que tenha cometido crimes como esse devam ser soltos algum dia", afirmou Walker.

A mãe das crianças, Elsie Urry, pediu à Justiça britânica que não libertasse o assassino. "Ele colocou meus bebês em espetos, pelo amor de Deus. Ele os mutilou e eles morreram em agonia", afirmou ao jornal "The Sun".

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE