Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

PF inaugura sede do Grupo Especial de Polícia Marítima em porto de Santarém, no PA

Polícia Federal monta base em galpão cedido pela CDP. Objetivo é guardar e fazer manutenção das embarcações da unidade e ampliar as operações e missões marítimas.

 
 -   /
/ /

A Polícia Federal de Santarém, no oeste do Pará, ganhou na manhã desta quarta-feira (19) uma nova base que vai abrigar o Grupo Especial de Polícia Marítima (Gepom). A inauguração ocorreu nas instalações da nova unidade, na área da Companhia de Docas do Pará, e contou com a presença de várias autoridades civis e militares.

O espaço foi cedido pela CDP e compreende um galpão de aproximadamente 500 m², que servirá para abrigar as cinco embarcações da PF, que antes ficavam em lugares emprestados. Na nova sede do Gepom, os veículos usados em operações também poderão passar por manutenção, agilizando todo o processo de conserto e ampliando a atuação policial nos rios da região.

Além do galpão, um posto foi construído para abrigar os oito policiais que foram treinados e designados para o Grupo, junto com todo o equipamento necessário para o atendimento às ocorrências. Os profissionais não ficarão diretamente na base do Gepom, mas a ideia é que utilizem as instalações em missões e operações pré-agendadas no porto e nas áreas ribeirinhas.

 Sede do Grupo Especial de Polícia Marítima da PF atuará com operações no porto de Santarém — Foto: Gustavo Campos/G1  Sede do Grupo Especial de Polícia Marítima da PF atuará com operações no porto de Santarém — Foto: Gustavo Campos/G1

Sede do Grupo Especial de Polícia Marítima da PF atuará com operações no porto de Santarém — Foto: Gustavo Campos/G1

"Por conta das limitações do nosso efetivo, não temos como manter um patrulhamento constante aqui no porto. Então serão operações previamente marcadas, organizadas, para poder prestar esse serviço e estar presente no porto, acompanhando as atividades", explicou o delegado da PF, Ricardo Rodrigues.

O grande objetivo da criação desse posto é desenvolver ainda mais o trabalho contra o tráfico de drogas, que já realizado pela guarda portuária da CDP e agora ganhará o apoio mais direto da Polícia Federal no local.

"A instalação do grupo é fundamental para o porto e para o município. Nós já temos um trabalho específico da guarda, mas estamos em uma fase de ampliação das atividades portuárias e há uma preocupação grande com o acesso dos navios ao exterior", afirmou o coordenador da Companhia de Docas do Pará, Artur Guimarães.

Posto também servirá para guardar equipamentos marítimos da PF em Santarém  — Foto: Polícia Federal/Divulgação Posto também servirá para guardar equipamentos marítimos da PF em Santarém  — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Posto também servirá para guardar equipamentos marítimos da PF em Santarém — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A PF de Santarém abrange uma área de 532 km² e 22 municípios, atendendo mais de um milhão de pessoas no oeste do Pará. Com a implantação da unidade marítima, mais a base já existente no município, a ideia é que o trabalho policial seja ampliado e se torne mais eficiente em toda a região.

"Certamente o Gepom irá incrementar a ação da Polícia Federal no combate ao tráfico de drogas, crimes ambientais e outros delitos cometidos na área de circunscrição. Nós já tínhamos uma atuação incisiva na área marítima e espera que as instalações físicas nós possamos fomentar nossas atividades fiscalizatórias", concluiu o superintendente da Polícia Federal do Pará, Wellington Santiago.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE