Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Frutas vendidas em Belém ficam mais caras no primeiro semestre de 2019

Apesar do recuo no preço de algumas frutas no mês de junho, balanço do primeiro semestre é de alta acima da inflação.

 
 -   /
/ /

As frutas vendidas em Belém estão mais caras nesse período do verão amazônico. Segundo levantamentos feitos pelo Dieese/ PA em feiras livres e supermercados, apesar do recuo de preços observado em junho, a maioria das frutas teve alta no primeiro semestre, com reajustes acima da inflação de 2,45% para o período.

No mês de junho, houve queda no preço do quilo mamão, com recuo de 12,65%; seguido da goiaba vermelha, com queda de 9,10%; e do abacaxi, 6,03% mais barato. Também tiveram frutas que sofreram altas de preços, com destaque para o limão, com reajuste de 14,02% no quilo e da acerola, com alta de 2,57%.

Já com relação ao balanço do primeiro semestre de 2019 (janeiro a junho), foram verificadas altas no preço do quilo do mamão, com reajuste de 26,82%; seguido do maracujá, com alta de 25,86%; e da banana prata, com alta de 14,66%. Poucas frutas apresentaram recuos de preços, com destaque para o abacate, com queda de 48,30%, seguido do limão, com recuo de 28,47%; abacaxi, com queda de 10% e da laranja pera, com recuo de 9,89%.

Veja o preço das frutas na última pesquisa:

  • Abacate (kg): R$ 4, 57
  • Abacaxi (unidade): R$ 4, 05
  • Acerola (kg): 6,79
  • Banana prata (kg): R$ 4, 77
  • Goiaba (vermelha) (kg): R$ 5, 89
  • Laranja pera (kg): R$ 2, 46
  • Limão (kg): R$ 3, 09
  • Mamão (kg): R$ 4, 35
  • Maracujá (kg): R$ 7, 21
  • Melancia (kg): R$ 2
  • Melão amarelo (kg): R$ 2, 89.

A tendência para este mês de julho ainda é de alta de preço nas frutas e, consequentemente, sucos de frutas e outros produtos derivados das frutas.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE