Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Corpo de Bombeiros da Bahia confirma risco de um novo rompimento de barragem

Devido a continuidade da chuva, a corporação deu a ordem para que os moradores do povoado da zona rural do município de Pedro Alexandre saíssem de suas casas e fossem para abrigos

 
 -   /
/ /
ÁUDIOTEXTO PARA RÁDIOFoto: Governo do Estado da BahiaApós o prefeito de Coronel João Sá, Carlos Sobral, ter decretado estado de emergência por conta do rompimento da barragem e da inundação causada pelo transbordamento do Rio dos Peixes, o Corpo de Bombeiros do Estado confirmou, na tarde desta sexta-feira (12), que há chances de ter um outro rompimento de barragem. Só que desta vez, o risco é na região vizinha, no povoado Boa Sorte, na zona rural do município de Pedro Alexandre.

Segundo o Major do Corpo de Bombeiros do Estado, Ramon Dieggo, devido a continuidade da chuva, foi dada a ordem para que os moradores da região saíssem de suas casas e fossem para abrigos.

“Já está sendo monitorada, mas, em virtude do risco, fizemos aqui as nossas ações. O pessoal foi orientado a procurar os quatro abrigos aqui na região e a população já foi direcionada para os abrigos, já foram orientadas a saírem das casas que é próximo ao Rio do Peixe”, comentou.

Enquanto isso, as Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA) deram início, nesta sexta-feira (12), a uma campanha de arrecadação de donativos para a população dos municípios de Pedro Alexandre e Coronel João Sá, que foram atingidos pelo transbordamento da barragem localizada no povoado de Quati, em Pedro Alexandre, na tarde de quinta-feira (11).

A ação, chamada de ‘Bahia Solidária”, está recebendo doações de produtos de limpeza e higiene pessoal, além de alimentos não perecíveis, água potável e roupas.

A prefeitura de Coronel João Sá informou que cerca de 500 famílias estão desabrigadas e sendo atendidas no ginásio local. De acordo com o microempreendedor Cássio Andrade de Souza, de 26 anos, que tem uma farmácia em Coronel João Sá, apesar de a água ter invadido diversas casas, não houve vítimas.

“Graças a Deus, no momento, a situação está controlada. Várias equipes, como o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, a Defesa Civil, várias equipes aqui dando suporte ao pessoal, que estão abrigados em colégios, no ginásio. Não está bem, né? Porque bem é se todos não tivessem perdido suas casas, seus móveis, enfim... Mas, graças a Deus, não teve nenhuma morte, nenhuma fatalidade e vai voltar tudo ao normal”, acredita.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que “o governo está à disposição dos prefeitos para qualquer providência que por ventura seja necessária”.
 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE