Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Após 20 anos, Alenquer volta a despontar no cenário nacional com produção de fibra e semente de juta

A colheita da semente da planta já começou, com estimativa de cerca de 20 toneladas.

 
 -   /
/ /

Após duas décadas praticamente sem produção de juta, Alenquer, no oeste do Pará, desponta no cenário nacional como grande produtor de fibra e também de sementes. O projeto Juta foi retomado há dois anos com o plantio de sementes em duas comunidades rurais do município e a produção vai abastecer a Companhia Têxtil de Castanhal (CTC).

Segundo o representante da CTC em Alenquer, Marcos Gantus, de abril a julho deste ano, já foram colhidas e enviadas para Belém cerca de 7 toneladas de fibra de juta e agora começa a colheita da semente da planta, com estimativa de colheita de cerca de 20 toneladas.

"A semente só é colhida de madrugada, quando espoca a 'pevide', como eles chamam. Ela estoura através do choque térmico, pois durante o dia pega um sol escaldante e de madrugada, na mudança de temperatura para o frio ela estoura. Os trabalhadores põem encerados ao redor das plantas para catar as sementes, do contrário elas sumiriam pois são muito miúdas", explicou.

Sementes de juta já estão sendo colhidas em Alenquer, no Pará — Foto: Projeto Juta/Divulgação Sementes de juta já estão sendo colhidas em Alenquer, no Pará — Foto: Projeto Juta/Divulgação

Sementes de juta já estão sendo colhidas em Alenquer, no Pará — Foto: Projeto Juta/Divulgação

O projeto de retomada da produção de fibra de juta, que teve seu reinício em Alenquer, agora se expande aos demais municípios da Calha Norte.

Em Alenquer, o projeto inclui a instalação de uma prensa para a o beneficiamento da fibra de juta, o quer vai permitir a geração de dezenas de empregos aos alenquerenses.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE