Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Secretaria de Saúde de Juruti emite alerta para que população se imunize contra o Sarampo

Preocupação é com pessoas que viajam para municípios que estão em surto no oeste do Pará, como Santarém, Prainha e Monte Alegre.

 
 -   /
/ /

Para proteger a população do Sarampo, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Juruti, no oeste do Pará, orienta que a população procure as unidades básicas de saúde para se imunizar. O objetivo da Semsa é fazer com que o surto, que se mantém ativo em quatro municípios paraenses, não afete a cidade. Santarém, Prainha,Monte Alegre e Porto de Moz aparecem na lista do Ministério da Saúde, como municípios em surto.

Para interromper a cadeia de transmissão do vírus, diversas ações têm sido realizadas em todo o país, tais como: bloqueio vacinal seletivo, intensificação da rotina de vacinação e também, campanhas de vacinação em adolescentes e jovens.

Veja quem pode se vacinar

A orientação é que, principalmente, as crianças de seis meses a um ano e outras pessoas que por ventura farão alguma viagem para locais onde o surto está ativo, se vacinem em, pelo menos, 15 dias antes da data da viagem. Em Juruti, todas as unidades de saúde estão disponibilizando doses da vacina.

De acordo com o Ministério da Saúde, o vírus do Sarampo continua em circulação, sendo que 646 casos foram confirmados no período da semana epidemiológica (21 a 27 de julho).

A diretora da Vigilância em Saúde de Juruti, Márcia Patrícia Santos, revela preocupação com a doença e orienta que os pais procurem os postos. “Nossa preocupação com o Sarampo é muito grande, e precisamos que as pessoas tenham esse cuidado de buscar a vacina que está disponível em nossas UBS’s. Pedimos que os pais levem suas crianças, porque só será possível o controle se todos estiverem vacinados”, ressalta.

Vacina de bloqueio e Vacina de reforço

A vacina do sarampo faz parte do Programa Nacional de Imunização. A primeira dose deve ser dada nas crianças com 1 ano de idade: é a tríplice viral ou SCR que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. Aos 15 meses as crianças recebem uma dose de reforço, desta vez com a tetra viral/SCRV, que tem a varicela (ou catapora) associada.

Em épocas de surtos, quando se identifica um caso de sarampo em uma comunidade, a Vigilância Epidemiológica orienta para que todos no entorno da pessoa contaminada recebam a “vacina de bloqueio”, que é a tríplice viral (SCR).

SARAMPO

  • Casos de sarampo aumentam; veja sintomas e como se proteger

  • Quem deve tomar vacina contra o sarampo

  • 15 perguntas e respostas sobre o surto da doença

  • Entenda o que é 'vacina de bloqueio' e 'vacina de reforço'

  • Dra Ana responde: por que o sarampo está voltando?

  • Campanha de vacinação contra o sarampo vai até 31 de agosto

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE