Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Fiorella Mattheis lança '''Vai que cola 2''', mas planeja saída em 2020 em busca de '''novos projetos'''

Atriz diz que a sétima temporada da série, que estreia em outubro, é teoricamente sua última . Filme que mostra início da amizade entre personagens estreia nesta quinta-feira 12 .

 
 -   /
/ /

Os próximos dias de Fiorella Mattheis serão dedicados ao "Vai que cola":

  • Na quinta-feira (12), estreia "Vai que cola 2 - O começo". O filme mostra uma história antes da série e do primeiro filme, ao retratar como a turma da Pensão da Dona Jô se conheceu;
  • A partir do dia 7 de outubro, a atriz aparece na sétima temporada da série no Multishow.

Mas, em 2020, ela conta ao G1 que deve sair do projeto humorístico:

“Fiz esse ano, teoricamente, minha última temporada. Quero fazer outras coisas ano que vem”.

"'Vai que cola' tem essa liberdade. Tem vários [atores] que saem e voltam na outra temporada. Ano que vem quero estar aberta para fazer novos projetos. Mas vamos ver”.

Assista ao trailer de “Vai Que Cola 2 – O Começo”

Assista ao trailer de “Vai Que Cola 2 – O Começo”

Desde 2013 no elenco de "Vai que cola", Fiorella não quer mais fazer o público rir: “Não me vejo fazendo outro programa de humor”.

"Eu domino muito bem a Velna, minha personagem, pelos anos de trabalho, de estudo e por estar em cena com comediantes maravilhosos. Tive os melhores professores de comédia."

Saindo da pensão

Em "Vai que cola 2 - O começo", as histórias dos personagens Jéssica (Samantha Schmütz), Terezinha (Cacau Protásio), Ferdinando (Marcus Majella), Máicol (Emiliano d’Ávilla) e a tcheca Velna (Fiorella Mattheis) são apresentadas.

  • LEIA MAIS: Fiorella Mattheis lembra de aulas de strip e pole dance para atuar em nova série: 'Foi puxado e muito bom'

O público descobre a origem de cada um deles antes de se reunirem na Pensão da Dona Jô (Catarina Abdalla). O momento do encontro acontece em uma grande feijoada no Morro do Cerol, organizada para receber Tiziu (Fábio Lago).

Para Fiorella, o filme dá forma concreta a elementos imaginários do seriado, como Tiziu e o Morro do Cerol. Os episódios para a TV se passam apenas dentro da pensão, sem imagens externas.

Fiorella Mattheis no Lollapalooza 2018 — Foto: Celso Tavares/G1 Fiorella Mattheis no Lollapalooza 2018 — Foto: Celso Tavares/G1

Fiorella Mattheis no Lollapalooza 2018 — Foto: Celso Tavares/G1

Fiorella em Velna

Fiorella diz que sempre que prepara um novo personagem, carrega um pouco de si: "Acho que todos os personagens sempre têm um pouco da gente, não dá pra criar do nada. Mas também tem muito de observação."

A atriz lembra que costumava ser chamada de "gringa", como sua personagem. "Eu moro no Rio, sou loira de olho azul. Sempre me chamam de gringa... Não tenho samba no pé, a ginga da zona norte, do carioca. Me faltou esse molejo todo. E na Velma também."

“A hora que Terezinha pede pra ela, como gringa, sambar e dançar e ela não consegue, com certeza tem muito de mim ali”.

Quatro semanas de gravação

Trabalhando juntos há sete anos, o elenco tinha tudo para se dispersar durante as gravações por causa do clima de descontração. Mas Fiorella garante que isso não aconteceu ao longo das quatro semanas de filmagem.

“A gente é super profissional, apesar de ser um programa de humor que a gente se diverte”.

“E cinema é isso. São 4 semanas, uma folga por semana, 12 horas de gravação por dia, tem que entregar, o orçamento é caro. Tem compromisso com a diária de cada cena. É um trabalho de equipe que não depende só da gente”.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE