Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Casos de meningite fúngica têm chamado atenção em Santarém

A doença pode ser causada por bactérias, vírus, fungos e parasitas.

 
 -   /
/ /

Doença com sintomas e diagnósticos um pouco mais difíceis de se identificar, a meningite fúngica têm chamado atenção dos profissionais de saúde em Santarém, no oeste do Pará, pelo número de registros de casos atendidos na rede pública. A doença pode ser causada por bactérias, vírus, fungos e parasitas.

Em Santarém, existe uma média anual de 20 a 30 casos de pacientes. Nos últimos dois meses, três casos suspeitos deram entrada no Hospital Municipal Dr Alberto Tolentino Sotelo que atende pacientes do município e da região.

A meningite causada por fungos não pode ser transmitida de pessoa para pessoa. Geralmente os fungos são adquiridos por meio da inalação dos esporos (pequenos pedaços de fungos que entram nos pulmões e podem chegar até as meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Alguns fungos encontram-se em solos ou ambientes contaminados com excrementos de pássaros ou morcegos.

Segundo o infectologista João Assy, não dá para prevenir a doença, por ser um fungo transmitido pela natureza. Por isso, o mais importante é diagnóstico precoce.

“A meningite fúngica é o tipo mais raro, principalmente em crianças, sendo a forma criptocócica, causada pelo fungo cryptococcus. Este fungo é transmitido a partir da natureza, e pode ser encontrado em árvores, na terra, em fezes de animais, em qualquer lugar. É o maior causador da meningite fúngica. Não é uma forma comum", observou Assy.

Diagnóstico

Para identificação, o diagnóstico laboratorial é possível após o exame líquor, que consiste em retirar um líquido da região do pescoço ou coluna.

Para todos os casos de meningite, os sintomas são os mesmos: febre, fortes dores de cabeça e vômito. Sendo que nos pacientes com meningite fúngica, eles podem não se manifestar com exatidão.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE