Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Trio Manari lança DVD em show neste sábado

Show “Sons da Floresta” será às 20h, no Teatro do Sesi.

 

O Trio Manari lança o primeiro DVD da carreira do grupo, “Sons da Floresta”, que será com o show homônimo no próximo sábado (19), às 20h, no Teatro do Sesi, em Belém. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro ou online.

Um dos projetos selecionados pelo Rumos Itaú Cultural, o DVD tem direção de Caco Souza, com produção executiva de Aline Vieira, direção musical do Trio Manari e direção artística de Carlos Canhão Brito. Participaram da gravação e estarão no show de lançamento, os músicos Marcelino Santos (banjo), Wesley Jardim (baixo), William Jardim (guitarra), Daniel Serrão (sax tenor), Felipe Ricardo (sax alto), Lulu Bone (trombone) e Gerson Levy (trompete).

Gravado em Belém, em dezembro do ano passado, no Teatro Waldemar Henrique, “Sons da Floresta” traz a identidade raiz do Trio Manari, que numa trajetória de quase 20 anos tem reconhecimento internacional e se mantém como uma das maiores referências da percussão na Região Norte.

O show de lançamento conta com as oito músicas do DVD, sendo seis delas, inéditas. “Dançando no Rio”, que está no primeiro CD do grupo, foi regravada, trazendo uma nova roupagem.

“São peças de percussão realmente grandes, com todo mundo fazendo partes diferentes, compartilhando mesmo dos tambores. Os últimos trabalhos que a gente fez foram em cima das músicas das outras pessoas, trabalhamos mais para acompanhar outros artistas, e agora não, agora estamos voltando às nossas raízes. Os tambores estão na frente”, diz Marcio jardim.

Para Nazaco, o DVD traz uma soma de tudo que o grupo já fez. “As ideias, as técnicas e outras coisas bacanas acumuladas nesses anos de carreira. Nas composições do DVD minha parte é mais dos graves, mais da levada. As quebradas ficam mais para o Márcio (Jardim) e o Paturi (Kleber Benigno). É muita figura junto e o grave embola se ele estiver quebrando junto, então a gente decidiu fazer só a levada mesmo para não embolar. Não é uma coisa que em um ensaio a gente possa tocar, é uma coisa complicada pra tocar. Faremos quatro peças só nós três no palco, só a percussão”, diz Nazaco.

Márcio Jardim, Nazaco Gomes e Kleber Benigno pesquisam, há 20 anos, a percussão de sonoridades amazônicas, além de instrumentos próprios como o curimbó, feito de madeira rústica e de couro de boi. Isso instigou a produtora cultural Aline Vieira, que propôs ao grupo a realização do projeto. Ela ouviu falar do trabalho dos percussionistas em uma oficina de oferecida pela Escola de Música da UFPA, em 2010.

“A essência instrumental da Amazônia foi o que mais me instigou a querer saber mais esse processo de desenvoltura do grupo, como conseguem atravessar as barreiras dos sons da natureza e transpor para o instrumento. Logo entendi que para se ter aquele som, o meio de transmissão era a floresta, através dos instrumentos feitos dela, seja o curimbó, seja um ganzá, ou até mesmo a voz como instrumento de fala do nosso cotidiano amazônico”, diz Aline Vieira.

Serviço

Lançamento o DVD “Sons da Floresta”, do Trio Manari - Projeto selecionado pelo Rumos Itaú Cultural de 2017. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro ou online.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE