Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Morre a médica Paula Eloá, que estava em estado vegetativo desde acidente ocorrido em maio de 2018

Médica realizava atendimentos pelo Sistema Único de Saúde SUS na Unidade Básica de Saúde do bairro Santíssimo.

 
 -   /
/ /

Faleceu na madrugada desta terça-feira (15) a médica Paula Eloá Carneiro Barra, vítima de um acidente de trânsito ocorrido no dia 30 de maio de 2018. No momento do acidente, Eloá estava na companhia do pai, Luiz Carlos Barra, de 62 anos. A jovem de 29 anos, estava internada no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em estado vegetativo.

Pai e filha foram atingidos por uma caminhonete que invadiu a preferencial no cruzamento da avenida Rui Barbosa e a travessa dos Mártires, no Centro. O condutor da caminhonete, Josinei Pereira dos Santos, de 23 anos, que à Polícia disse ser da cidade de Itaituba e estava em Santarém a negócios.

Paula Eloá sofreu traumatismo cranioencefálico, e precisou passar por uma cirurgia na cabeça que durou 2 horas. A cirurgia foi para drenar o hematoma intracelebral.

O laudo do exame de dosagem alcoólica feito pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves no sangue coletado de Josinei Pereira indicou que o condutor estava alcoolizado no momento do acidente. O laudo saiu no dia 18 de junho de 2018, mas só chegou ao conhecimento da Polícia Civil no mês de agosto.

O acidente

Luiz Barra e Paula Eloá foram vítimas do acidente — Foto: Reprodução/Redes Sociais Luiz Barra e Paula Eloá foram vítimas do acidente — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Luiz Barra e Paula Eloá foram vítimas do acidente — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Josinei, que estava dirigindo uma caminhonete, avançou a preferencial e atingiu em cheio o carro de passeio onde estavam o idoso Luiz Carlos de Carvalho Barra e a filha dele, a médica Paula Eloá Carneiro Barra. Luiz sofreu luxação na clavícula e fratura na pelve, após exames de raio-x e tomografia, ele recebeu alta.

No dia do acidente, Josinei alegou que não viu a placa que indicava a preferência da outra via e que por estar na cidade para tratar de negócios, não conhecia direito a sinalização do Centro comercial de Santarém.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE