Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Justiça condena a 22 anos de prisão homem que matou a facadas companheira que se negou a manter relações sexuais

A vítima, Rita de Cássia Nunes Paixão, estava diagnosticada com um mioma no útero e sentia fortes dores abdominais.

 
 -   /
/ /

O Tribunal do Júri condenou, nesta quarta-feira (6), o réu Jefferson João dos Anjos Ferreira, 35 anos, a 22 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato de Rita de Cássia Nunes Paixão, em 2018. O caso foi julgado na manhã desta quarta no Fórum Criminal de Belém.

De acordo com a acusação, Jefferson matou a ex-companheira depois que ela se negou a manter relações sexuais com ele. A vítima foi diagnosticada com um mioma no útero e sentia fortes dores abdominais. Isso causava várias discussões entre o casal. O crime aconteceu quando Jefferson chegou em casa alcoolizado, pegou uma faca e atingiu a vítima no abdômen. A jovem chegou a ser hospitalizada mais não resistiu aos ferimentos.

A defesa sustentou a tese de que Jefferson agiu em legítima defesa, alegando que Rita o atacou e ele precisou se defender. Jurados acabaram acatando a tese da acusação e não absolveram o réu.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE