Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Alta no preço da carne gera demissões em frigoríficos de Castanhal, no PA

Cerca de 200 pessoas foram demitidas de um dos maiores frigoríficos da região que atua no município.

 

Alguns frigoríficos de Castanhal, nordeste do Pará, estão vendendo carne bovina até 40% mais cara, devido aos reajustes observados nacionalmente. Com o valor em alta, pequenos comerciantes temem o desabastecimento. Na cidade, açougues estão fechando as portas e tem frigorífico demitindo funcionários.

De acordo com os empresários, a dificuldade é encontrar gado para comprar e abastecer o estabelecimento. A tradicional carne de sol vendida em Castanhal, por exemplo, também está mais cara. O preço subiu de R$ 8,00 para R$ 42,00.

Com os reajustes, o consumo de carne bovina caiu na região. Uma das consequências dessa crise é o desemprego. Cerca de 200 pessoas foram demitidas de um dos maiores frigoríficos da região. O município de Castanhal conta com quatro frigoríficos e mesmo assim não consegue atender a demanda atualmente devido ao preço.

Alta

Nesta segunda-feira (2) o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, informou que as exportações de carne bovina aumentaram 45% em novembro deste ano, em comparação ao mesmo mês em 2018.

Segundo Brandão, o valor das vendas externas de carnes bovinas avançaram para US$ 756 milhões em novembro deste ano, alta de US$ 235 milhões em relação ao mesmo período do ano passado, que registrou US$ 521 milhões em vendas desses produtos.

A maior procura da China pelo produto e a estiagem ao longo do ano no Brasil contribuíram para o aumento do preço da carne vermelha no mercado interno. Pela primeira vez na história, o preço da arroba do boi gordo ultrapassou os R$ 200.

Para o consumidor final, o preço, em média, aumentou cerca de 35% de janeiro a novembro. Veja cinco pontos para você entender o aumento do preço da carne

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE