Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Hospital Materno-Infantil segue com campanha para doação de leite materno

 
 -   / Carolina Lobo
/ Carolina Lobo / Carolina Lobo

Ação visa arrecadar leite materno, além de frascos de vidro para armazenamento, e abrange toda a região do Baixo Tocantins

Com o slogan “Em um frasco de vidro, cabem muitas vidas” o Banco de Leite Humano do Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan, segue com a campanha para arrecadação de frascos de vidro e, principalmente, doação de leite humano. A unidade, gerenciada pela Pró-Saúde, atende casos de média e alta complexidades. O público-alvo são mulheres gestantes e recém-nascidos de 11 municípios do Baixo Tocantins.

Parte do cronograma de ações da campanha são as palestras educativas sobre o aleitamento materno nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região. Nesta segunda-feira (9/12), foi a vez da UBS Bairro Novo, em Barcarena, onde o casal Kassia Nunes e Elielson Ribeiro participaram da ação. Eles estão aguardando a chegada do primeiro filho e participaram da atividade. “Essa palestra foi fundamental para nos instruir e esclarecer nossas dúvidas sobre a amamentação e doação de leite, que se possível eu vou fazer”, aponta a gestante. 

O futuro papai Elielson comenta sobre o auxílio paterno nesse primeiro momento. “Eu achava que a minha função era só a troca de fraldas. Me surpreendi com o papel do pai também na amamentação, eu descobri que posso ajudar a minha esposa. Esse momento me deu uma luz de como devo fazer”, reitera. 

Todo o leite arrecadado será destinado aos bebês prematuros, de baixo peso ou portadores de patologias, internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI) do HMIB, que não podem ser amamentados pela própria mãe. A unidade também está arrecadando potes de vidro com tampas de plástico rosqueável para armazenar o leite materno doado.  

**Informação**
Entre os temas abordados na palestra estão o funcionamento do Banco de Leite Humano do HMIB, amamentação exclusiva até o sexto mês de vida, alimentação saudável das mães, o papel fundamental do pai e as dificuldades durante a amamentação. 

“Muitas vezes a falta de conhecimento para gestantes e lactantes é prejudicial à amamentação, com isso, usam de artifícios considerados “senso comum” para cuidar do bebê, como a oferta de chás variados para curar cólicas. Isso pode causar graves problemas de saúde”, ressalta a palestrante e técnica de enfermagem do Banco de Leite Humano (BLH), Laura Barreira. 

A profissional também explica a importância de campanhas como essa para população. “É fundamental esses esclarecimentos, levar para a população o conhecimento sobre o Banco de Leite, porque eles são nosso transmissor de informação, eles que nos ajudarão na efetividade da nossa campanha”. 

**Como se tornar uma doadora**
As mães interessadas em doar devem ter boa produção de leite humano e não tomar medicamentos contraindicados para amamentação. Para fazer o cadastro é necessário ter em mãos os últimos exames realizados no pré-natal e entrar em contato com o Banco de Leite Humano do HMIB, por meio do telefone (91) 3753-3329 e 3753-3611 ou presencialmente no hospital, localizado na Avenida José Pinheiro Rodrigues, 258, no centro de Barcarena.

**Sobre a Pró-Saúde**
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE