Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Frutas vendidas no Pará tiveram reajuste de até 46% em 2019, aponta Dieese

De acordo com o levantamento, as altas nos preços ficaram acima da inflação. Frutas regionais como cupuaçu, bacuri e pupunha também apresentaram reajuste

 
 -   /
/ /

As frutas vendidas em Belém durante o ano de 2019 ficaram mais caras em relação ao ano anterior. O dado foi obtido por meio de um estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta segunda (13). De acordo com o levantamento, as altas nos preços ficaram acima da inflação, que marcou 4,25% no mesmo período.

Segundo o estudo, os maiores aumentos no período foram no preço do quilo do mamão, com reajuste de 46,65%, seguido do melão, com alta de 28,42%; limão, com alta de 18,06%; melancia, com alta de 15,98% e Goiaba, com alta de 12,03%. Ainda de acordo com o Dieese, frutas regionais como cupuaçu, pupunha e bacuri também apresentaram altas.

Apenas poucas frutas apresentaram queda durante 2019, segundo o levantamento. De acordo com o Dieese, os destaques de baixa de preço ficaram com o abacaxi, com queda de 13,11%, seguido da laranja, com queda de 6,96% e o abacate, com queda de 1,81%

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE