Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

CPC Renato Chaves realiza perícia no local onde foi encontrado corpo vítima do '''Maníaco de Marituba'''

Além disso, os materiais serão analisados para saber se outras mulheres, além das dez que se identificaram, podem ter sido vítimas do adolescente.

 
 -   /
/ /

Peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) realizaram na manhã desta sexta-feira (17) uma perícia no local onde foi encontrado o corpo da esteticista Samara Mescouto, uma das vítimas do adolescente de 17 anos conhecido com "Maníaco de Marituba". Segundo a perícia, alguns foram recolhidos e vão ajudar na identificação de possíveis outros envolvidos no caso. Os materiais também serão analisados para saber se outras mulheres, além das dez que se identificaram, podem ter sido vítimas do adolescente.

O corpo de Samara Mescouto foi encontrado no bairro do Parque das Palmeiras no último domingo (12). Segundo investigações da Polícia, ela foi atraída por um adolescente ao local por meio de redes sociais, sob falsa promessa de trabalho. No local, o adolescente as roubava, estuprava e agredia. Além de Samara, outras nove mulheres, que sobreviveram aos ataques, disseram ter sofrido agressões do adolescente.

Segundo a perícia, a perícia foi realizada apenas agora devido as condições climáticas no local. No momento em que o corpo foi encontrado, chovia muito na área, o que prejudicou o trabalho dos peritos.

Durante a perícia, foram encontradas peças de roupa feminina, calçados e uma mochila com materiais usados por profissionais de estética (alicates, tesouras, hidratantes, esmaltes). Todas as evidencias vão ser periciadas para saber se há alguma relação com a morte de Samara ou se pertencem a outras vítimas.

Confissão

Corpo de Samara Barros foi encontrado em terreno baldio. Moça havia saído de casa para atender suposta cliente que a havia contratado via redes sociais. Na verdade, adolescente se passava por mulher para atrair as vítimas. — Foto: Reprodução/TV Liberal Corpo de Samara Barros foi encontrado em terreno baldio. Moça havia saído de casa para atender suposta cliente que a havia contratado via redes sociais. Na verdade, adolescente se passava por mulher para atrair as vítimas. — Foto: Reprodução/TV Liberal

Corpo de Samara Barros foi encontrado em terreno baldio. Moça havia saído de casa para atender suposta cliente que a havia contratado via redes sociais. Na verdade, adolescente se passava por mulher para atrair as vítimas. — Foto: Reprodução/TV Liberal

Segundo o Ministério Público do Pará (MPPA), em depoimento, o jovem confessou participação na morte de Samara e disse que escolhia as vítimas nas redes sociais, geralmente mulheres que prestavam serviços de estética com atendimento domiciliar. Após saírem para trabalhar, as vítimas não retornavam para casa. Um dos pontos de encontro era um posto de gasolina localizado na rodovia BR-316.

“Ele usava um perfil feminino em uma rede social para atrair as vítimas e marcava com elas para prestar o serviço. Ao chegar no ponto de encontro as vítimas recebiam uma ligação dizendo que o marido da pessoa que pediu o serviço ia buscá-las. Nesse momento o suspeito levava as vítimas para uma área de mata onde o estupro acontecia”, explica o delegado geral, Alberto Teixeira

Investigação

De acordo com a Polícia Civil, os depoimentos indicam que apenas em um dos crimes, houve a participação do homem adulto. Nos outros casos, o adolescente teria agido sozinho. Ainda segundo a Polícia, nos casos em que houve apenas a participação do adolescente, será aberto um processo de investigação na Delegacia do Adolescente. No outro caso, será aberto um inquérito policial.

Segundo a Polícia, antes dos crimes, o adolescente chegou a ficar 12 dias custodiado na Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), acusado de furtar uma bicicleta em Ananideua. Assim que foi liberado, ele começou a cometer os crimes.

"O adolescente infrator ele não é regido pelo código penal, ele é regido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ele poderá pegar até três anos de medida socioeducativa. É importante dizer que essa medida visa reeducar o menor, integrar essa pessoa por meio do diálogo, da família, do Ministério Público", disse o delegado Antônio Duarte.

Crimes

A terceira vítima, Samara Duarte Mescouto, estava desaparecida desde sexta-feira (10) e o corpo foi encontrado na noite de domingo (12).   — Foto: Reprodução/TV Liberal A terceira vítima, Samara Duarte Mescouto, estava desaparecida desde sexta-feira (10) e o corpo foi encontrado na noite de domingo (12).   — Foto: Reprodução/TV Liberal

A terceira vítima, Samara Duarte Mescouto, estava desaparecida desde sexta-feira (10) e o corpo foi encontrado na noite de domingo (12). — Foto: Reprodução/TV Liberal

Segundo o delegado da Polícia Civil, em todos os casos o suspeito tentou matar as vítimas. "Depois de praticar o ato ele tentava, através do estrangulamento, matar as suas vítimas. Algumas delas, infelizmente, perceberam e conseguiram fugir. Algumas até travaram luta corporal com ele. O escopo era esse, não ser reconhecido. Se desse para disse, ele iria matar", disse

Foram protocoladas nesta tarde pelo Ministério Público três representações, sendo duas por estupro e roubo e uma por latrocínio, requerendo à Justiça seja decretada a internação provisória do adolescente até o final dos três processos, bem como a celeridade processual do caso.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE