Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Hospital Yutaka Takeda encerra 2ª Semana de Farmácia Hospitalar com participação de estudantes

 
 -   /
/ /

_Evento foi realizado entre os dias 21 e 24 de janeiro nas unidades gerenciada pela Pró-Saúde em todo o país_

O Hospital Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas (PA), realizou entre os dias 21 e 24 de janeiro, a 2ª Semana de Farmácia Hospitalar. A programação da unidade abordou a atuação do profissional farmacêutico dentro do ambiente hospitalar por meio de palestras, encenação teatral sobre prescrição, blitz setoriais e apresentação do processo de assistência farmacêutica para pacientes internados.

Nesta sexta-feira (24), último dia do evento, as atividades foram abertas para o público externo e contaram com a presença de acadêmicos dos cursos de farmácia e nutrição de faculdade do município de Parauapebas. A 2ª Semana de Farmácia Hospitalar é uma iniciativa da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, gestora do HYT e de outras unidades no Brasil.

A coordenadora farmacêutica do HYT, Sheila Sousa, explanou sobre a conduta do farmacêutico no cuidado centrado no paciente e terapia medicamentosa. A profissional reforçou que o farmacêutico clínico tem contato direto com o paciente e que, por este motivo, consegue desenvolver um plano de cuidado específico para melhorar consideravelmente cada caso atendido, além de promover a segurança no tratamento medicamentoso.

“O farmacêutico clínico faz toda diferença durante o período de internação do paciente, garantindo uma prestação de serviço com qualidade e segurança em todo o processo assistencial”, declarou Sheila, que na ocasião, ainda discutiu sobre temas como a importância de dosagem e posologia e interação droga-nutriente.

Para o acadêmico de farmácia Clebson Lima, que pretende atuar na área de farmácia clínica, a palestra contribuirá para o seu futuro desempenho profissional. “Achei bastante interessante a abordagem da atuação do farmacêutico clínico, o cuidado que devemos ter com o paciente e com a dispensação do medicamento. São atitudes essenciais para evitarmos erros de medicação”, comentou. 

Questões sobre o uso indiscriminado e consciente de antimicrobianos e resistência bacteriana também integraram a programação. O biomédico de laboratório, Paulo Azevedo Pablo Pierre, destacou as principais consequências do uso não consciente de antimicrobianos, como a falha no tratamento medicamentoso, multirresistência bacteriana e piora do quadro clínico do paciente. “Esperamos ter ampliado a visão dos acadêmicos para que eles saiam profissionais mais preparados para o mercado de trabalho, que exige cada vez mais qualidade no serviço prestado”, frisou Pablo.

O Hospital
O Hospital Yutaka Takeda foi construído pela Vale em 1986 e é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde 1997. 
A unidade possui importantes certificações, a de Hospital Acreditado Pleno – Nível 2, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. E foi o primeiro Hospital no Brasil certificado pelo Programa de Qualidade (PNQ) do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição.
Entre as conquistas de destaque da unidade também está o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam); e o recebimento de placa de reconhecimento pela participação no Desafio Resíduo, da Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis (_Global Green and Healthy Hospitals – GGHH_).
 
Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. 
Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE