Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

UFPA suspende atividades presenciais por conta de pandemia do novo coronavírus; veja como ficam outras instituições públicas

Medida começa a valer a partir do dia 19 de março. Atividades administrativas também serão paralisadas.

 
 -   /
/ /

O Grupo de Trabalho (GT) sobre o Covid-19 da Universidade Federal do Pará (UFPA) determinou a suspensão das aulas na instituição a partir do dia 19 de março como prevenção à epidemia da doença. De acordo com a decisão, todas as atividades acadêmicas e administrativas da instituição estão suspensas até o dia 12 de abril.

A decisão foi publicada na manhã desta terça-feira (17), por meio de nota no site da universidade. Segundo a nota, os setores administrativos devem programar ações que possam ser realizadas a distância.

Sobre o funcionamento dos serviços essenciais, a UFPA informou que serão mantidas as atividades dos Hospitais Universitários e de outras unidades. Outras atividades essenciais serão prestadas por meio da página coronavirus.ufpa.br. Caso haja necessidade, membros da comunidade poderão ser convocados para apoiar o trabalho dos Hospitais Universitários.

A UFPA informou que o GT sobre o novo coronavírus acompanhará a evolução do cenário epidemiológico no estado do Pará e divulgará, a qualquer tempo, informações atualizadas sobre o assunto.

Institutos e universidades públicas já definem prevenção ao novo coronavírus no Pará

Institutos e universidades públicas já definem prevenção ao novo coronavírus no Pará

Outras instituições públicas

Uepa

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) terá aulas suspensas até o dia 31 de maio, por determinação do Governo do Estado, divulgada na tarde desta segunda. Na instituição, foi criado um grupo de trabalho sobre o COVID-19 com o objetivo de atuar na educação em saúde, propor medidas específicas para a universidades e divulgar recomendações à comunidade acadêmica.

Ufra

A Universidade Rural da Amazônia (Ufra) divulgou nesta terça-feira (17) que as aulas estão suspensas dos dias 19 à 27 de março em todos os campi, as atividades acadêmicas e administrativas presenciais. O objetivo é resguardar a comunidade enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus

Além disso, a Ufra orientou que viagens a países que decretaram estado de emergência ou nos quais a epidemia está em pico de transmissão devem ser evitadas. Pessoas da comunidade acadêmica que tenham chegado de lugares com casos confirmados devem comunicar o retorno ao seu diretos, e caso sejam assintomáticos, devem ficar de 'quarentena' por 14 dias.

IFPA

O Instituto Federal do Pará (IFPA) decidiu, nesta terça-feira (17), suspender as atividades acadêmicas presenciais de ensino, pesquisa e extensão no período de 19 de março a 12 de abril. Foi estabelecido também que os setores administrativos devem adotar um regime de jornada diferenciado, com turnos alternados de revezamento e trabalho remoto.

A instituição informou que suspendeu viagens nacionais e internacionais de docentes, técnicos administrativos e discentes. O Instituto recomenda que as chefias instituam regime de teletrabalho para os servidores em grupo de risco, ou seja, àqueles que possuem condição clínica potencialmente debilitante, visto que podem evoluir para quadros mais graves de infecção.

Unifesspa

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) divulgou nesta terça-feira (17) que as aulas estão suspensas dos dias 19 à 31 de março em todos os campi. As atividades administrativas, para docentes e técnicos, serão preferencialmente desempenhadas remotamente durante esse período. O Comitê da instituição está em constante atividade e até o dia 31 de março emitirá novas orientações sobre o referido prazo.

Ufopa

Em Santarém, a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) informou, através de nota, que as aulas na instituição estão mantidas mas sob análise do cenário em relação à doença, podendo ser suspensas posteriormente. O comitê permanente de crise está avaliando a situação. A Ufopa recomendou ainda que a realização de eventos já programados seja reavaliada. A instituição solicitou ainda que cada unidade da Ufopa deve elaborar um plano de atividades remotas, de modo a preparar a universidade para a possível suspensão de suas atividades presenciais.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE