Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Metropolitano promove medidas de prevenção contra o coronavírus para colaboradores e usuários

 
 -   /
/ /

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, unidade do Governo do Pará e gerenciada pela Pró-saúde, está realizando orientações nos departamentos da unidade como medidas de prevenção para evitar a disseminação da pandemia cononavirus (Covid-19) para equipes médicas, assistenciais, colaboradores e usuários.

Nas orientações, a equipe do Serviço de Infecção e Controle Hospitalar (SCIH), explica o conceito da doença, formas de transmissão, sintomas e tipos de prevenção. Assim como, destaca orientações para colaboradores sobre o que fazer caso apresentem os sintomas gripais, e apresenta condutas a serem tomadas junto a Medicina do Trabalho, setor responsável pela triagem de possíveis casos.

“As orientações são muito importantes para tranquilizar os profissionais de saúde e também os usuários, pois a conscientização sobre a doença é a melhor forma de esclarecer dúvidas e apontar medidas de prevenção. Ações que devem ser tomadas entre os colaboradores, usuários e acompanhantes para que o atendimento seja seguro e efetivo”, destaca Silvia Luthemeier, coordenadora do Serviço de Infecção e Controle Hospitalar do HMUE.

**Comitê de Prevenção do HMUE**

Para determinar ações de otimização da gestão administrativa e assistencial da unidade, também foi criado um Comitê de Prevenção do HMUE, que visa garantir, com responsabilidade social, a continuidade do serviço de saúde, de forma preventiva.

Representantes de setores que tratam da assistência e segurança ao paciente e colaborador, se reúnem, diariamente, para discutir as estratégias e condutas dos profissionais no atendimento e conscientização dos usuários.

Uma força tarefa foi montada para divulgar todas as medidas preventivas que a unidade está adotando para minimizar contágios, como vídeos educativos para evitar a propagação de _fake news_ e métodos e protocolos adotados pelo Organização Mundial da Saúde (OMS) nos processos e fluxos de atendimento aos pacientes e acompanhantes.

“Nas reuniões, compostas pelas diretorias e coordenadores, são destacadas as estratégias para profissionais e setores da unidade e melhores abordagens para controle e prevenção de possíveis contágios pelo Covid-19 e sarampo, como material educativo, uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para profissionais de linha de frente no atendimento ao paciente”, relata Romerito Margotti.

Grupos de diferentes setores fazem remanejamento para trabalhar abordagens de comunicação direta e indireta com colaboradores, acompanhantes e visitantes com o intuito de tirar dúvidas sobre a doença. Grupos de riscos foram orientados, assim como, restrição de visitas para acompanhantes que apresentarem sintomas de outras doenças infectantes, como gripe e catapora.
Todas as medidas de prevenção e orientações, adotadas na unidade, são fundamentadas em protocolos de segurança conforme Protocolo de Manejo Clínico do Ministério da Saúde, Anvisa, Conselho Federal de Medicina para o novo coronavirus.

O HMUE é uma unidade que presta atendimento 100% gratuito, referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Metropolitano realizou, em 2019, mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

**Sobre a Pró-Saúde**

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE